Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís será sede do Fórum Latino-americano de Cidades Portuárias

Em Santo Domingo, a capital maranhense foi anunciada como próxima sede do evento que reúne as cidades da América Latina e Caribe.

O presidente da Emap, Ted Lago, apresenta as potencialidades do Porto do Itaqui no Fórum (Foto: Divulgação)

Em Santo Domingo, República Dominicana, a capital maranhense foi anunciada, na última sexta-feira (29), como próxima sede do evento que reúne as cidades portuárias da América Latina e Caribe. Duas razões pesaram para essa escolha, dentre as três cidades que se candidataram: o fato de São Luís, assim como Santo Domingo, ser tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco e a importância do Porto do Itaqui para o desenvolvimento de São Luís, do estado do Maranhão e de toda a região Centro-Norte do país.

O presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, participou do painel Estratégias, Ações comerciais e Interconectividade de cidades latino-americanas e Caribe, ao lado do vice-presidente do Porto Rio Haina (Santo Domingo), Armando Rivas; e do diretor do Grupo Oceânica e cônsul honorário do Chile em Santa Catarina, Carlos Alberto de Oliveira.

“Esse encontro foi fundamental para conectar cidades portuárias da América Latina e trouxe muitas reflexões sobre a relevância histórica e econômica desses patrimônios da humanidade”, disse Ted Lago.

“O planejamento e desenvolvimento dessas cidades diz respeito às administrações locais e governos, mas as Autoridades Portuárias, com muitos desafios comuns, também devem se envolver na busca por soluções numa relação portocidade cada vez mais integrada”, completou.

Em sua fala, Ted Lago apresentou o Porto do Itaqui em um breve histórico desde os primórdios da atividade portuária na capital maranhense até a infraestrutura atual, com nove berços de atracação de navios e a condição de porto público mais profundo do Brasil.

Ted destacou os diferenciais estratégicos e a importância do Itaqui para o Corredor Centro-Norte do país, as conexões multimodais, as certificações ISO (que atestam a excelência na gestão da Qualidade, do Meio Ambiente e da Segurança da Informação) e como exemplo da relação com a comunidade, mostrou os resultados do Projeto Manguará, de inclusão de empreendedores no Terminal do Cujupe, em Alcântara.

Além do Fórum, a estada na República Dominicana contemplou uma visita ao Porto Rio Haina, o terminal multipropósito mais importante da República Dominicana, responsável por 60% das atividades comerciais do país, de acordo com Armando Rivas.

Ted Lago também teve um encontro com a prefeita do Distrito Nacional da República Dominicana, Carolina Mejia. Na pauta, a necessidade de um planejamento conjunto das cidades e dos portos onde estão localizadas, para que o desenvolvimento caminhe de forma harmônica para ambos.

Carregando