Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Júris de dezembro têm início nesta quarta-feira com 42 pessoas no banco dos réus

Acusado de tentar matar ex-companheira grávida iria abrir julgamentos em São Luís, mas advogado pediu adiamento por problemas de saúde.

Mais de 40 réus, de acordo com o Fórum Sarney Costa, serão julgados neste mês de dezembro Tribunal do Júri de São Luís (Foto: Divulgação)

As sessões de júri popular do mês de dezembro, no Tribunal do Júri de São Luís, começam nesta quarta-feira (1º), com o julgamento de Wemerson Costa Ribeiro, Willian Rodrigues Santos, Fabiano Souza Castro, Diego Vieira da Rocha e Joelson Silva Lima. Ao todo serão julgados, até 17 deste mês, último dia de atividades antes do recesso forense, 42 acusados de homicídio e tentativa de homicídio. As sessões começam às 8h30, no primeiro andar do Fórum Des. Sarney Costa (Calhau).

Wemerson Costa Ribeiro seria julgado na 1ª Vara do Júri, por tentativa de homicídio contra sua ex-companheira Francilene Gomes Ribeiro e por provocar aborto na vítima que estava grávida do acusado, no sétimo mês de gestação. No entanto, o júri foi adiado a pedido do advogado do réu, que está com sintomas gripais. A nova data do julgamento ainda será marcada.

O crime ocorreu no dia 25 de janeiro de 2014, entre às 16h e 18h, no quarto de uma pousada, no Centro de São Luís. A mulher recebeu várias facadas e, em consequência, a criança morreu perfurada.

Também sentarão no banco dos réus em dezembro, na 1ª Vara do Júri de São Luís, Jorge de Oliveira (dia 2), Devert Lindoso Everton (6), Edmilson Viana Ribeiro Júnior, Carlos André Rocha Veloso e Marlon da Silva Soares (7) e Leandro Rosa (9).

No dia 13 será julgado Márcio Alberto Frazão Machado, acusado de tentar matar a companheira Edilma Conceição Rocha, na madrugada do dia 26 de agosto de 2015, no bairro Cohab. A unidade judiciária tem como titular a juíza Rosângela Santos Prazeres Macieira.

No 2º Tribunal do Júri, presidido pelo juiz Gilberto de Moura Lima, as sessões começam nesta quinta-feira (2), com o julgamento de Leandro Silva Cantanhede. Também serão julgados Arilson Santos de Andrade e Gilvan Araújo Aguiar (dia 7), acusados de tentativa de homicídio contra Antônio Marcos Bezerra Miranda, na época prefeito em exercício do município de Bom Lugar (MA); Severino Pedro da Silva e Gabriel Victor Barroso da Silva,pai e filho (9); e no dia 14 o policial militar Hamilton Caíres Linhares e o vigilante Evilásio Lemos Ribeiro Júnior, pelo assassinato de três adolescentes, no dia 03 de janeiro de 2019, no Coquilho, zona rural de São Luís.

Já no 3º Tribunal do Júri, além de Willian Rodrigues Santos (dia 1º), sentarão no banco dos réus em dezembro os acusados Kenyo Fernando Sousa Siva (05), Jadson Rosa Câmara, José Ivan Silva Câmara e Luís Antônio Pavão Ferreira (06), José Francisco Gonçalves da Silva e Williame Reis Lopes (10), Erick de Jesus Passos Silva, Natanael Castro Pereira e Ricardo da Conceição (13), João da Silva e Raimundo Luís Correa (15). Responde pela unidade judiciária o juiz Flávio Roberto Ribeiro Soares.

Em dezembro vão a julgamento na 4ª Vara do Júri, que tem como titular o juiz José Ribamar Goulart Heluy Júnior, os réus Fabiano Souza Castro e Diego Vieira da Rocha e Joelson Silva Lima (dia 1º), Paulo César Cunha Cantanhede e Talyson Henrique Rodrigues Santos (03), Lucas Sousa Almeida e Raimundo Wagner Mineiro (06), Kerlisson Moraes Pacheco (10), Cleilson da Silva Rosário (13), José Orlando Lima da Cruz, Kelson Lopes Rosa e Lailson Almeida dos Santos (14), Pedro Thaylon Bezerra Soares (15), Ademar Arouche Lima (16) e José Raimundo Borges Miranda (17).

Devido à pandemia da Covid-19 está restrito o acesso aos salões do júri, sendo priorizada a entrada de testemunhas processuais, familiares de vítimas e acusados, jurados, promotores de Justiça, defensores públicos e advogados das partes. O uso permanente de máscaras é obrigatório para todos.

Carregando