Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Finalizada etapa de pavimentação do galpão temporário do Entreposto Pesqueiro

Conforme a gestão estadual, outros serviços estão em execução, e o espaço deve entregue na primeira semana de janeiro de 2022.

Os serviços serão finalizados na primeira semana de janeiro (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – A etapa de pavimentação das áreas laterais do galpão temporário, que faz parte do projeto do Entreposto Pesqueiro, foi finalizada neste fim de semana, de acordo com o Governo do Estado, que executa a obra por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), em parceria com a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

Ainda conforme a gestão estadual, outros serviços estão em execução, e o espaço deve entregue na primeira semana de janeiro de 2022.

O galpão temporário irá abrigar 120 balanceiros, com telhado metálico e piso em concreto. De acordo com o presidente da AGEM, Lívio Jonas Mendonça Corrêa, neste espaço, os trabalhadores terão maior segurança para desenvolver as atividades. “A área em que eles vinham realizando suas atividades era totalmente inadequada, não oferecia as condições adequadas de higiene, realidade que será modificada com o galpão”, destaca.

Agora, estão sendo executados os serviços de instalações elétricas, já em estado avançado, finalização das tendas e sistema de abastecimento de água. “A drenagem já foi concluída”, completa Lívio Corrêa.

Novo espaço

O Entreposto Pesqueiro terá, no total, 12.314,70m². Os serviços incluem drenagem; fundações e superestrutura em concreto armado; pavimentação; vedações, pisos e revestimentos; cobertura em estrutura metálica; instalações hidráulicas, sanitárias e elétricas; reservatório de água; sistema de combate a incêndio; para-raios; pintura; paisagismo e estacionamento, além de espaço para administração e banheiros. Ao todo, o investimento é de R$ 17.029.279,00.

A obra irá beneficiar, diretamente, 112 feirantes, sendo 80 marisqueiros; 12 vendedores de hortaliças; seis tratadores e 12 no ramo de lanchonetes, informou o Governo do Estado.

Para o presidente da Associação dos Distribuidores de Pescados e Mariscos de São Luís (ADPMASL), Manoel Paixão, com a nova estrutura, mais clientes poderão ser atraídos. “Isso vai ser bom para todos nós que tiramos nossa fonte de renda da comercialização de pescados”, diz.

Carregando