Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís: Professores realizam caminhada pela Ponte do São Francisco nesta segunda

De acordo com o Sindeducação, a concentração está marcada para as 8h, em frente à Igreja do São Francisco.

Professores organizam caminhada pela Ponte do São Francisco (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – O Sindicato dos Profissionais do Ensino Público de São Luís (Sindeducação) anunciou mais um ato do movimento grevistas do professores em São Luís. Na manhã desta segunda-feira (25), os profissionais do magistério farão uma caminhada pela Ponte do São Francisco, com o intuito de chamar a atenção para as suas reivindicações por melhorias salariais e condições de trabalho.

De acordo com o Sindeducação, a concentração está marcada para as 8h, em frente à Igreja do São Francisco. De lá, os professores caminharão até a Praça Pedro II, onde funciona a sede da Prefeitura de São Luís.

Na manhã desse domingo, 24, o comando de greve e professores da base realizaram uma panfletagem na Feirinha São Luís, onde foram distribuídos mais de 2 mil panfletos.

Proposta rejeitada

A Prefeitura de São Luís apresentou, na quarta-feira, 20, uma proposta de reajuste de 10,06% para os professores da rede municipal. No entanto, o Sindicato dos Profissionais do Ensino Público de São Luís (Sindeducação), após reunião com a categoria, informou que a proposição foi rejeitada. Desta forma, a greve, que foi iniciada na última última segunda-feira, 18, prossegue na capital.

A proposta de 10,06% de reajuste é direcionada para os professores que recebem acima do piso salarial. Aos docentes que estão em uma faixa salarial abaixo do piso, foi encaminhada pela Prefeitura de São Luís à Câmara Municipal um valor de aumento de 33%.

O reajuste será destinado para os servidores ativos, inativos e pensionista de nível superior, conforme a realidade orçamentária do município, afirmou a Prefeitura em nota.

Os professores reivindicam a atualização do piso nacional de 33,24% para docentes do nível médio, e a repercussão em toda tabela salarial do magistério, com 36,56% de reajuste para todos os professores com nível superior.

Como não houve entendimento entre as partes, uma nova rodada de negociações será marcada.

Carregando