Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Em estado delicado, vítima de atropelamento precisa de doação de sangue

Cintya Fernanda dos Santos Mondego sofreu fratura exposta na perna após o acidente, e corre risco de perda de mobilidade.

Foto: Reprodução

Uma das quatro vítimas do atropelamento ocorrido em frente ao Shopping da Ilha, no último domingo, 12, Cintya Fernanda dos Santos Mondego, 40, moradora do bairro Maiobão, segue internada em estado delicado.

Com fratura exposta na perna após o acidente, e risco de perda de mobilidade, Cintya está precisando de doação de sangue, que pode ser feita no Hemomar – na Jordoa. Familiares e amigos lançaram uma campanha na internet em busca de doadores.

Cintya foi uma das quatro mulheres atropeladas por um advogado, que subiu uma calçada em frente ao Shopping da Ilha, na Avenida
Daniel de La Touche, e provocou o acidente, que ainda deixou outras quatro pessoas feridas. Entre elas, uma colombiana de 35 anos, que teve lesões leves no quadril, enquanto outra mulher sofreu um corte na coxa esquerda e lesão na cabeça. Já uma jovem de 19 anos teve apenas escoriações pelo corpo.

Há ainda um rapaz de 20 anos que também foi atropelado. Ele havia ido de moto ao shopping para buscar sua tia. Ele seria sobrinho de Cintya, que é vendedora de uma loja e tinha acabado de subir na garupa da motocicleta quando foi atingida.

O ACIDENTE

Cinco pessoas foram atropeladas na noite desse domingo, 12, em frente ao Shopping da Ilha, na Avenida Daniel de La Touche, em São Luís.

De acordo com informações de testemunhas, o condutor de um Volkswagen Fox perdeu o controle da direção e atingiu várias pessoas que estavam exatamente em frente ao shopping, e em seguida parou ao bater em uma das grades de proteção.

Uma vítima foi encaminhada para o Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II) e outra para o Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I). Outras pessoas também foram atingidas, mas tiveram apenas ferimentos leves.

O condutor, identificado como Romualdo José de Carvalho Nogueira Filho, de 30 anos, que teve a prisão decretada, foi conduzido para a delegacia. Ele se recusou a realizar o teste de alcoolemia e estaria com sinais de embriaguez. O carro dele foi rebocado de guincho pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT)

Carregando