Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Amigos e familiares dão adeus a Fernando Jr no Parque da Saudade, em São Luís

Radialista e empresário faleceu aos 68 anos, depois de lutar durante um ano contra um câncer de próstata.

Amigos e familiares despediram-se do radialista e empresário Fernando Jr, no final da tarde dessa segunda-feira (25), no Cemitério Parque da Saudade, no Vinhais, em São Luís . Ele faleceu, aos 68 anos, no início da noite de domingo (24), no Hospital São Domingos, depois de lutar durante um ano contra um câncer de próstata.

Amigos e familiares deram adeus a Fernando Jr no Parque da Saudade, em São Luís (Foto: Francisco Silva)

Proprietário da empresa de pesquisas Escutec, Antônio José Fernando Júnior Batista Vieira, mais conhecido como Fernando Jr, ganhou emocionadas homenagens durante todo o velório, realizado na Pax União da Rua Oswaldo Cruz (antigo Canto da Fabril), e no momento em que foi sepultado no Parque da Saudade.

Diversos políticos, entre os quais o ex-senador e ex-presidente José Sarney, a ex-governadora Roseana, o deputado federal João Marcelo e o deputado estadual Roberto Costa, além de outros parlamentares, fizeram questão de comparecer ao velório.

“Perdemos um grande homem da imprensa e da comunicação no Maranhão”, afirmou o expresidente José Sarney. Ele frisou que Fernando Jr foi um pioneiro no rádio, no jornalismo e na área da pesquisa de opinião pública.

Fernando Jr, ganhou emocionadas homenagens durante todo o velório (Foto: Reprodução)

A ex-governadora Roseana Sarney afirmou que “perde o Maranhão um homem que foi um grande profissional da mídia e ao mesmo tempo aferidor do que pensa a opinião pública”.

O ex-secretário de Planejamento do Estado, Jorge Murad, frisou que, “além de tudo, Fernando Júnior era um caráter excepcional, era um homem em quem se podia depositar confiança”.

O empresário Fernando Sarney declarou que o sucesso da empresa Escutec decorria “justamente da credibilidade de Fernando Júnior como homem honrado. Por essa razão, nós nos associamos à família dele nesse momento de dor”.

Na condição de representante do ex-governador João Alberto, que não pôde comparecer ao velório, o deputado federal João Marcelo disse que Fernando Jr era um exemplo de amizade, lealdade e profissionalismo. “Nós todos aprendemos muito com ele a enxergar a cena política, não só com as pesquisas, mas também com as análises sempre sensatas e coerentes que ele fazia”, enfatizou.

Fernando Júnior começou sua carreira no radialismo da Educadora, sendo um dos mais promissores repórteres esportivos no final da década de 70 e início de 80. Na Rádio Timbira, consolidou-se como comentarista esportivo e, em 1994, decidiu criar o Instituto Escutec, que virou referência em pesquisa eleitoral no Maranhão.

Sepultamento é marcado por homenagens à beira do túmulo

Sob uma chuva fina, o sepultamento do radialista Fernando Jr ocorreu no final da tarde dessa segunda-feira (25) no Cemitério Parque da Saudade, no Vinhais, na presença de diversos amigos e familiares e de muitos radialistas, jornalistas, artistas e intelectuais.

O diretor do Jornal Pequeno, jornalista Lourival Bogéa, o também jornalista José Machado e o ex-senador Edison Lobão Filho proferiram palavras de despedida do amigo fraterno.

“Fernando Júnior merece justa homenagem e merece ser levado à presença do Pai”, frisou Edison Lobão Filho.

José Machado lembrou que ele e Fernando Jr eram amigos inseparáveis e que a morte dele “deixa uma lacuna impreenchível”.

Lourival Bogéa afirmou que Fernando Jr era um homem de poucas amizades, mas de amizades sinceras. Ao lado da viúva, Márcia Vieira, e dos filhos, Lourival discursou, emocionado, lembrando de sua longa amizade com Fernando Jr.

“Essa nossa amizade já tinha mais de 48 anos; ele era o amigo certo das horas incertas”, enfatizou.

Com muitos aplausos, o corpo de Fernando Jr desceu à cova sob os acordes de Juca do Cavaquinho, que entoou ‘Pedacinho do céu’, o choro que o radialista e empresário mais gostava e que sempre dizia que gostaria de tê-lo em seu sepultamento.

Carregando