Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Governo do Estado realiza reunião para avançar nas políticas de energias limpas

Encontro tratou sobre o imenso potencial das fontes primárias de energia existentes no Maranhão.

Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Programas Estratégicos (SEDEPE), por meio da Comissão para Elaboração da Política Estadual de Energia Renovável e da Comissão de Elaboração do Programa Estadual de Hidrogênio Verde, realizou reunião com a finalidade de mobilizar outros órgãos governamentais e parceiros estratégicos na consolidação das políticas públicas estaduais de implantação e obtenção de fontes de matriz energética limpa no estado.

O Governo do Maranhão, por meio da SEDEPE, frisou que já deu passos importantes rumo ao aproveitamento de fontes renováveis de energia em atendimento à expectativa mundial de redução gradativa da emissão de carbono na atmosfera terrestre.

A reunião foi aberta pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e Programas Estratégicos, José Reinaldo Tavares, que anunciou a disposição de coordenar o grande empenho de todos os maranhenses no sentido de viabilizar essa mudança de paradigma energético do nosso estado.

O secretário-adjunto, Geraldo Carvalho, falou em seguida agradecendo à participação de todas as instituições que se somam a essa tarefa de modernização do Maranhão.

Além da SEDEPE, integram as comissões: a SEINC, Sefaz, Sema, SEDIHPOP, SECTI, MAPA, Fapema, Uema, UemaSul, UFMA, Fiema e iniciativa privada.

Vantagens competitivas

A exposição do plano de intervenção do Maranhão para essa área coube ao engenheiro elétrico Raimundo Fraga, superintendente de Petróleo, Gás e Mineração da SEDEPE.

Fraga fez um relato das potencialidades do Maranhão na produção de energia limpa, destacando a possibilidade do estado avançar na transferência de um modelo de energia poluente para uma matriz renovável, com vantagens competitivas bem definidas, no esforço global de sustentabilidade.

O governo informou que ações importantes estão sendo elaboradas para a expansão da oferta de energias renováveis, a geração de hidrogênio verde no estado e a utilização racional de energia elétrica, para a implantação de empreendimentos que contribuam com esse propósito.

Foi anunciada também a intenção de juntar as duas comissões para fortalecer a ação de articulação técnicopolítica junto às esferas públicas e privadas. A intenção, segundo a gestão estadual, é ampliar o leque de participação da sociedade para uma maior abrangência da implementação desse novo formato de geração energética, capaz de trazer ao Maranhão – não somente a chancela ambientalmente sustentável, mas a geração concreta de oportunidades de desenvolvimento e maiores oportunidades de negócios, num cenário mundial que exige cada vez mais boas práticas ambientais dos distintos parceiros comerciais.

Além de explicar do que se trata o conceito de Hidrogénio Verde, o superintendente Fraga falou do imenso potencial das fontes primárias de energia existentes no Maranhão, das oportunidades que serão criadas a partir do Crédito de Carbono, das possibilidades de incremento das relações comerciais que surgirão com a inclusão do Maranhão na Nova Rota da Seda, conduzida pela China e sobre a perspectiva de colocar o estado na vanguarda brasileira de produção de energia limpa.

Carregando