Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

7 procedimentos estéticos caseiros que podem ser perigosos e você não imaginava

Uma das grandes vantagens da internet é ter acesso quase irrestrito à informação

(Foto: Reprodução: Pixabay)

Uma das grandes vantagens da internet é ter acesso quase irrestrito à informação. No entanto, muitos conteúdos e dicas voltados aos cuidados estéticos caseiros, com produtos acessíveis e até naturais nem sempre são feitos por especialistas ou têm um embasamento científico para proporcionar uma orientação segura.

Na febre do skincare, harmonizações faciais, rotinas capilares e um incentivo ao “faça mesmo”, muitos procedimentos feitos em casa podem não surtir nenhum efeito ou trazer resultados muito diferentes do esperado e, em casos mais extremos, trazer riscos à saúde.

Para se ter uma ideia, até o século XIX o mercúrio, substância altamente tóxica ao organismo humano, era usado como uma espécie de iluminador facial, já que suas partículas metálicas e prateadas refletiam a luz.

Atualmente, ainda é possível encontrar diversas receitas caseiras com ingredientes inadequados para cuidados pessoais, e alguns deles podem ser perigosos tanto aos alérgicos a essas substâncias quanto a pessoas que, a princípio, não possuem restrição a nenhum deles.

É importante ressaltar que cuidados de rotina com a pele, cabelos, unhas e dentes devem ser orientados por profissionais e especialistas da área de saúde. Eles saberão avaliar cada quadro individualmente e indicar os procedimentos e produtos mais adequados para cada pessoa.

Esfoliações

A esfoliação é um procedimento de limpeza profunda da pele por meio de atrito com pequenos grânulos ou produtos químicos específicos que removem as células mortas e impurezas da pele, estimulando sua renovação natural.

Mesmo ingredientes naturais como argilas minerais, açúcar e café, por exemplo, quando aplicados de maneira inadequada, podem causar micro lesões que agridem e mancham a pele. O tipo mais adequado de esfoliante deve ser sempre recomendado por um dermatologista e sua frequência deve respeitar intervalos de, no mínimo, 10 dias.

Microagulhamento

Procedimento que virou moda nas redes sociais, o microagulhamento caseiro traz muitos riscos. Primeiramente, nem todo equipamento pode ser usado em qualquer tipo de pele, já que ainda não há um consenso entre profissionais ou qualquer norma técnica que defina a espessura e profundidade das agulhas.

Além disso, aplicar as agulhas em casa e sem a supervisão profissional e o protocolo correto, com esterilização e pressão adequadas, pode levar a uma série de complicações sérias como irritação, infecções, sangramentos, lesões, manchas e cicatrizes.

Clareamento dental

Desde o tempo de nossos avós ouvimos dizer que escovar os dentes com bicarbonato de sódio deixa os dentes mais brancos. Atualmente, pipocam vídeos e tutoriais de aplicação de caseira produtos como água oxigenada, carvão ou kits químicos milagrosos que, na verdade, podem danificar seriamente a integridade dos dentes.

Produtos inadequados e abrasivos corroem o esmalte protetor natural dos dentes, deixando-os mais expostos ao desgaste precoce, à sensibilidade e às cáries. O amarelamento dos dentes faz parte do processo natural de envelhecimento humano e seu clareamento ou qualquer outro procedimento relacionado deve ser feito exclusivamente por profissionais qualificados e especializados em estética dental.

Bronzeamento

Nem tudo o que é natural é exatamente benéfico ao corpo humano, principalmente quando plantas e óleos são usados em quantidades inadequadas ou para “receitas milagrosas” que nada tem a ver com sua composição química. Quando o assunto é o bronzeamento, as consequências podem ser muito sérias.

Ingredientes popularmente usado em óleos bronzeadores caseiros como azeite de dendê, urucum e folhas de figo, além de não criarem nenhum tipo de proteção contra a radiação solar, acabam potencializando seus efeitos na pele levando a queimaduras graves, bolhas, manchas, e ainda aumentando os riscos de envelhecimento precoce e câncer de pele.

Descoloração e escova progressiva

A cabeleireira paulistana Fernanda Lopes (34) possui 17 anos de experiência profissional e não recomenda que procedimentos capilares químicos sejam feitos em casa e por pessoas sem experiência. “A descoloração é feita com um produto muito agressivo e, se não for feita sob supervisão de um profissional, além de manchar o cabelo pode causar danos irreversíveis, como o corte químico (em que o fio se quebra próximo à raiz após ser exposto a agressões químicas)”, explica a especialista.

Outro perigo são as progressivas caseiras para alisar os fios. Segundo a profissional, esses produtos podem conter formol ou ácidos fortes, incompatíveis com outros procedimentos químicos. Essa substância é capaz de danificar os fios e desencadear reações alérgicas respiratórias ou no couro cabeludo.

Unhas sintéticas

Unhas bem feitas e alongadas são belíssimas e se tornaram uma verdadeira paixão entre as brasileiras. Novas alternativas como unhas em gel, acrílicas ou em fibra de vidro estão cada vez mais acessíveis no mercado.

Como qualquer outro material sintético em contato com o corpo, é importante observar possíveis reações alérgicas aos materiais desses acessórios e recorrer a um profissional especializado em sua aplicação e manutenção, já que o material pode sufocar a unha natural e criar condições para a proliferação de bactérias e fungos, causando micoses.

Criolipólise

Este tratamento não invasivo consiste na aplicação de baixas temperaturas para a redução de pequenas quantidades de gordura localizada. Aplicada por esteticistas capacitados e por médicos, a técnica usa um aparelho que suga a camada superficial da pele e a submete a temperaturas negativas entre -10ºC e 5ºC, levando a gordura a ser eliminada pelo organismo.

Por se tratar de um procedimento relativamente complexo, é necessário pesquisar bem pelo profissional que o realizará e também a certificação do aparelho de criolipólise utilizado no tratamento, pois caso a técnica seja feita de forma inadequada pode vir a causar queimaduras de até terceiro grau na pele.

De maneira alguma tente algo similar em casa, como a geloterapia caseira. Além de não proporcionar os mesmos resultados, a maioria das receitas não possui embasamento científico.

Carregando