Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Porto do Itaqui retoma linha regular de contêiner

Com operações semanais a partir de fevereiro, iniciativa contempla cadeia logística fundamental para o desenvolvimento econômico do Maranhão

Foto: Reprodução

Após uma temporada de testes e ajustes, iniciados em agosto de 2019, será retomada em fevereiro, em escala semanal, a linha regular de contêineres no Porto do Itaqui. O anúncio foi feito após reunião, nesta semana, com as lideranças da EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária – e da empresa Aliança Navegação e Logística.

“O objetivo dessa retomada é atrair mais negócios e reduzir o custo logístico para as empresas maranhenses, fortalecendo uma cadeia fundamental para o desenvolvimento econômico do Estado. O mercado também se organizou para consolidar as cargas e o Porto do Itaqui hoje conta com toda a infraestrutura necessária para essa operação”, afirma o presidente da EMAP, Ted Lago.

Segundo o gerente nacional de vendas/cabotagem da Aliança Navegação e Logística, Jaime Batista, a partir da segunda semana de fevereiro o navio Aliança Leblon iniciará as operações semanais no Itaqui. “Passamos alguns meses testando, monitorando a produtividade, um período também de muita prospecção de carga com resultados bastante positivos por parte dos empresários da região, o que nos motivou a atuar semanalmente”, disse.

“Agora o Maranhão está na rota de cabotagem do mercado nacional e a expectativa é crescer muito a partir deste ano”, afirma Batista. À medida que essa opção semanal for disseminada no mercado a tendência é aumentar o volume de movimentação. As cargas são variadas: alimentos, material de construção, matéria-prima para indústrias, arroz, frango refrigerado, dentre outras. A expectativa inicial é movimentar 1.800 contêineres/mês.

Há dois anos começaram as tratativas entre o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), EMAP, comunidade portuária e iniciativa privada. A EMAP vem investindo, desde 2015, em infraestrutura e estudos de viabilidade, plano que culminou com a entrega de um novo pátio para contêiner em 2017, equipado com tomadas para operação de carga refrigerada.

O esforço conjunto conta com apoio dos sindicatos de trabalhadores portuários do Itaqui (conferentes, arrumadores e estivadores), praticagem, operadores, agentes de cargas, agência marítima e da Aliança Navegação e Logística.

A infraestrutura portuária para armazenagem de contêineres do Porto do Itaqui contempla uma área de 20.250 metros quadrados com capacidade estática para 1.341 TEUS. Foram investidos R$ 10 milhões na obra de engenharia e outros R$ 9 milhões na reestruturação do sistema elétrico.

Carregando