Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Artistas da Lapa carioca no pré-Carnaval de São Luís

Trio Sambadona, formado pelas cantoras Elisa Addor, Roberta Nistra e Clarice Magalhães, virá para o bloquinho “Se tu não quer, tem quem queira”, dia 8, na Casa Terra, no Olho d”Água

Trio Sambadona. (Foto: Divulgação)

São Luís – Três talentos do samba carioca da Lapa aterrissarão em São Luís dia 8 de fevereiro, especialmente para se apresentar no bloquinho “Se tu não quer, tem quem queira”, na Casa Terra, no Olho d’Água. É o Trio Sambadona, residente no consagrado bar Carioca da Gema (RJ), formado pelas cantoras Elisa Addor, Roberta Nistra e Clarice Magalhães. O bloquinho receberá ainda a cantora Fabrícia, Bicho Terra e o grupo CDC.

As três meninas do Sambadona são feras no que fazem. No repertório, empolgam sempre com um repertório dançante, incluindo sambas autorais e clássicos de Dona Ivone Lara, Beth Carvalho, Paulinho da Viola, Chico Buarque, Luiz Carlos da Vila e por aí vai. Clarice Magalhães, por exemplo, é pandeirista do “Choro na Feira”, com o qual tocou em centenas de bailes, festivais de música e shows dentro e fora do Brasil. Em 2009, lançou seu disco como cantora pela gravadora Cedro Rosa. Desde 2010, dá aulas de pandeiro na escola Maracatu Brasil. Em 2011, criou a Orquestra de Pandeiros “Tum Tá Que Tá”.

Timbre doce – Elisa Addor é uma cantora com timbre doce e afinação precisa. Vem com tudo para o bloquinho “Se tu não quer, tem quem queira”. Ela venceu, em 2008, com seu grupo “Cana de Litro”, o primeiro concurso Novos Bambas do Velho Samba. Já participou de coro do CD de alguns artistas como Teresa Cristina, Délcio Carvalho, Moyseis Marques, Pedro Miranda e do grupo Casuarina. Participou, também, do DVD Samba Social Clube.

Roberta Nistra, por sua vez, é também compositora e cavaquinista carioca, tendo começado a trajetória em 1995, e em 2012 lançou seu primeiro CD, “Roberta Nistra”. O CD contém 12 faixas, sendo nove inéditas e quatro autorais. As influências foram muitas, vindas dos redutos de Vila Isabel e de uma Lapa ainda não revitalizada. Na carreira, já trabalhou com os grandes nomes da velha guarda do samba carioca e fez parcerias com importantes compositores, como Moacyr Luz e Luís Filipe de Lima, entre outros.

Segundo Ricardo Fernandes, proprietário do Casarão Colonial e idealizador do bloquinho na Casa Terra, o evento será diferenciado e a novidade do pré-Carnaval de São Luís. “Estamos preparando um ambiente dos mais agradáveis e o show do Sambadona fará a diferença. Para completar a vibe, a energia contagiante de Fabrícia, o talento dos rapazes do CDC e o balanço irresistível do Bicho Terra. Sendo assim, estão todos convidados para esse ziriguidum que está dando o que falar”, disse.

Serviço

O quê

Bloquinho “Se tu não quer, tem quem queira”

Quando

Dia 8, às 16h

Onde

Casa Terra (Olho d’Água)

Ingressos: Lojas Vista Santê (Avenida dos Holandeses, no Calhau, e Shopping da Ilha) e Pousada Colonial (Rua Afonso Pena)

Carregando