Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Deputados ouvem dirigentes da Equatorial Energia sobre morte de idosa em Imperatriz

A idosa fazia tratamento por inalação em casa, e teria morrido após a empresa ter interrompido o fornecimento de energia elétrica. 

O diretor da Equatorial Energia, José Jorge Leite Soares, conversa com os deputados durante a reunião (Foto: Divulgação)

A Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional da Assembleia Legislativa do Maranhão ouviu explicações de dirigentes da Equatorial Energia (ex-Cemar), nessa quarta-feira (5), sobre o episódio da morte de uma idosa de 92 anos, em Imperatriz.

A idosa, que estava doente e fazia tratamento por inalação em casa, teria morrido na terça-feira (4), após a empresa ter interrompido o fornecimento de energia elétrica por falta de pagamento da conta.

O pedido para ouvir os dirigentes foi feito pelo presidente da Comissão, deputado Dr. Yglésio. Participaram os deputados Vinícius Louro (PL), Professor Marco Aurélio (PCdoB), Carlos Florêncio (PCdoB) e Hélio Soares (PL).

Dr. Yglésio lembrou que um parente da idosa divulgou um vídeo comovente nas redes sociais onde apelava para que o funcionário não cortasse a energia da residência. No vídeo, o rapaz enfatiza que a idosa precisava de cuidados médicos e que a conta seria paga no dia seguinte. No entanto, as explicações foram em vão.

Da reunião, participaram o diretor de relações institucionais da Equatorial Energia, José Jorge Soares, e o diretor de Comunicação de Marketing, Luís Carlos Cardoso, aos quais o deputado Vinícius Louro relatou casos em que a empresa cortou energia de hospitais públicos, mesmo havendo uma lei que proíbe.

Marco Aurélio, que também é de Imperatriz, considerou que o episódio extrapolou o bom senso, uma vez que a energia, naquele caso específico, era indispensável para a sobrevivência da moradora.

Carlinhos Florêncio e Hélio Soares lamentaram a morte e disserem que o caso deve servir de exemplo. Sugeriram à Equatorial Energia que invista na reciclagem de recursos humanos.

O diretor da empresa, José Jorge Leite Soares, agradeceu o convite e lamentou o corrido. Ele garantiu que o caso está sendo investigado e que também ficou “estarrecido”, prometendo ficar à disposição da Assembleia.

Aos diretores, o deputado Dr. Yglésio informou que pedirá urgência na apreciação de um projeto dele que determina o uso, pela empresa, de máquinas de pagamento nas sextas-feiras.

DPE apura caso e prestará assistência à família da idosa

A Defensoria Pública do Estado (DPE/MA) está tomando todas as providências cabíveis para resguardar os direitos da família da idosa de 92 anos, que faleceu na última terça-feira, em Imperatriz, um dia após ter sido interrompido o fornecimento de energia elétrica da residência onde morava, em função do não pagamento da fatura do mês de janeiro.

Segundo vídeo que viralizou nas redes sociais, realizado por um parente da vítima, apesar dos apelos feitos ao funcionário da Equatorial, solicitando sensibilidade para a situação envolvendo pessoa que necessitava de cuidados médicos em casa, não houve acordo.

De acordo com o defensor-geral do Estado, Alberto Pessoa Bastos, a instituição abrirá procedimento administrativo, em tutela coletiva, para apurar os cortes de energia elétrica, especialmente o realizado, esta semana, na residência da senhora que faleceu por decorrência da interrupção do serviço, pois precisava utilizar aparelhos médicos que necessitavam de eletricidade.
A Defensoria estadual, por intermédio do Núcleo Regional de Imperatriz, também entrará em contato com a família da idosa para garantir a assistência jurídica necessária.

Carregando