Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Prefeitura de São Luís realiza campanha de prevenção às ISTs durante as festas carnavalescas

Distribuição de preservativos, aconselhamento e testagens são algumas das ações que estão sendo desenvolvidas nas festas momescas.

Prefeitura de São Luís realiza campanha de prevenção às ISTs durante as festas carnavalescas (Foto: Maurício Alexandre)

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) promoverá, neste sábado (15), ações de prevenção contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), como prosseguimento da campanha “Vamos Combinar!? Direitos!”. Os trabalhos já vêm ocorrendo desde o início do pré-Carnaval, ainda no mês de janeiro, e serão reforçados durante todo o período carnavalesco na cidade. A ação integra a política de saúde implantada pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior.

A campanha tem como alvo adultos e jovens sexualmente ativos, entre 15 e 50 anos, que serão alertados para a necessidade de adotar o uso do preservativo em todas as relações sexuais, seguindo diretrizes do Ministério da Saúde pautadas na estratégia da Prevenção Combinada. A ação pretende, assim, estimular o hábito do uso da camisinha, combinando a imunização, testagem e o tratamento.

Para todo o período de pré e Carnaval (janeiro e fevereiro), a Semus tem um saldo para distribuição de três milhões de preservativos, além de gel lubrificante e aconselhamentos nos principais pontos da folia carnavalesca.

O secretário de Saúde do município, Lula Fylho, destacou que a mobilização já vem ocorrendo desde o fim de 2019, com serviços de conscientização em vários pontos da capital. “Nosso alinhamento visando à prevenção durante as prévias do Carnaval foi feito ainda no fim do ano passado. A estratégia é percorrer os pontos de maior concentração de foliões, e não somente distribuir o material, mas explicar a sua importância”, frisou.

Durante todos os sábados e domingos de fevereiro, a equipe do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) estará em atividade realizando ações de prevenção junto aos blocos de rua nos circuitos da folia, como Beira-Mar, Praia Grande, Convento das Mercês e Feirinha São Luís, na Praça Benedito Leite.

“Tivemos uma importante redução nos casos de óbito por AIDS, porém, chamamos a atenção da população para o aumento dos casos de Sífilis (prevenção). Pedimos à sociedade para debater mais sobre a temática nos 12 meses do ano, em escolas, igrejas, terreiros e empresas, com o objetivo de fortalecer as diversas respostas comunitárias e governamentais no controle da epidemia de ISTs/AIDS e Hepatites Virais”, ressaltou o Coordenador Municipal de ISTs/AIDS e Hepatites Virais da Semus, Wendel Alencar de Oliveira.

Durante a semana do Carnaval, a Coordenação Municipal de IST/AIDS e Hepatites Virais e sua equipe de extensão formada pelos CTA Anil, CTA Lira e pelo Centro de Saúde do Bairro de Fátima, estarão na Passarela do Samba. No local, serão entregues preservativos, materiais educativos e informativos, aconselhamentos sobre a importância da testagem do HIV, Sífilis. Hepatites B e C.

NA RUA

Para este Carnaval, a Semus contará também com a equipe volante do CTA na Rua, com o intuito de fortalecer a resposta ao controle e prevenção das ISTs/AIDS e Hepatites Virais junto às áreas descobertas pela atenção básica, escolas com turnos noturnos, empresas com turnos noturnos, bares, boates, e áreas de prostituição.

E para o folião que esquecer o uso do preservativo em alguma relação sexual, poderá se dirigir até uma das quatro Unidades Mistas ou se dirigir a um dos dois Socorrinhos (Cohatrac ou São Francisco) para receber o atendimento do protocolo Profilaxia Pós Exposição ao HIV e outras ISTs (PEP), onde receberá as orientações, medicações e será acompanhado por uma equipe multidisciplinar durante 180 dias. PEP é um tratamento medicamentoso que evita a infecção do HIV em situações de exposição sexual desprotegidas.

PREVENÇÃO

Além de atuar nos circuitos de Carnaval, equipes da Semus vêm desenvolvendo ações de promoção e prevenção na Ponta da Espera no Fery Booat, Rodoviária de São Luís e nas Unidades Básicas de Saúde. Foi desenvolvida uma agenda junto às comunidades para ofertar os testes rápidos de HIV, Sífilis, Hepatites B e C.

Carregando