Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Obras de médio padrão protagonizam os canteiros de obras de Fortaleza

Veja quais são os imóveis mais procurados no estado cearense

Foto: Reprodução

Os bons momentos da economia tem influenciado diferentes segmentos do mercado, entre eles o do setor imobiliário. Na região Nordeste, uma cidade vem se destacando entre as demais pelo crescimento na área da construção civil e no lançamento de novas unidades.

Em meio a este cenário, um levantamento realizado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-CE) realizou uma estimativa que dentre as vendas realizadas para áreas comerciais, industriais e imóveis residenciais deve ter aumento de 40% no ano de 2020, em comparação com a expectativa do ano passado.

No mapeamento de unidades disponíveis pelo estado do Ceará, ainda existe um estoque de apartamentos à venda em Fortaleza, que vem diminuindo com um aumento da procura principalmente nos últimos meses. Um dos principais motivos que têm influenciado esta situação é a questão do preço. Desde de 2019 Fortaleza vem apresentando uma queda acima da média nacional. Só no mês de Setembro, para se ter uma ideia, houve um recuo de 2,79% em relação às demais capitais brasileiras. Em um acumulado geral, isso representa um crescimento em torno de 0,28%.

Outro incentivo para movimentar as operações está nas condições de pagamento. Com o lançamento de novas unidades, quando ainda na fase da planta, possuem prestações menores que acabam sendo mais atraentes para o orçamento do cliente.

O que também tem contribuído para este movimento são os incentivos fiscais promovidos pelo governo. As taxas de juros tem como parâmetro o Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo (IPCA) que faz com que as condições estejam entre 5 e 4% podendo chegar até 2,8% para funcionários públicos. Essas são apenas algumas das vantagens para quem busca investir em um imóvel no momento.

Desta forma, esses benefícios podem fazer uma diferença e tanto na hora de financiar imóveis em Fortaleza, por exemplo. Um imóvel de 400 mil pode ter uma parcela mensal de 2,8 mil pelo critério do IPCA.

Também podemos esperar um aumento de novas lançamentos nos próximos meses. Além de beneficiar os consumidores finais, as mudanças nos incentivos fiscais devem injetar um novo fôlego na economia. Os bancos voltam a oferecer empréstimos as incorporadas para a construção de novos lançamentos. Segundo o Sindicato da Habitação do Ceará (Secovi Ceará), as incorporadoras receberam 47,2% de concessões, enquanto os consumidores tiveram 20,9 de aprovação em crédito imobiliário.

Em clima de recuperação

O mercado imobiliário em Fortaleza é um reflexo assim como nas demais cidades brasileiras do ritmo que a economia tem tomado nos últimos meses. Assim este mercado está suscetível a sofrer influências externas como as intervenções políticas. Observando o cenário na cidade de 2016 e comparando com o atual é possível perceber que vem acontecendo um aquecimento exponencial da oferta de unidades e também por parte da realização das negociações. O aumento no número dos negócios se deve por outro lado pela diminuição nos valores dos imóveis. E a diferença não é pouca não. Imóveis comerciais, por exemplo, que vinham sendo comercializados por 560 mil, hoje já podem ser encontrados por R$ 330 mil. Isso sem contar as condições melhores, que fazem com que as opções de financiamento sejam mais acessíveis. Outro aspecto em que a economia influencia diretamente a indústria imobiliária com certeza é na questão da confiança. Viemos de um histórico de rescisão e incertezas, no qual clientes e investidores se mostravam pouco dispostos a investir no mercado muitas vezes por medo de perder o emprego ou até mesmo de perder dinheiro em um imóvel com pouca valorização. Com a retomada do mercado, podemos esperar novos lançamentos e condições especiais de negociação, que mais tarde podem se reverter em valorização do imóvel. 

Médio padrão em foco 

Entre as novas opções de imóveis que vem sendo lançadas na cidade de Fortaleza, as mais procuradas são as populares. De forma gradual, os consumidores têm optado por trocar o aluguel pela sua casa própria. Condições como o programa Minha Casa, Minha Vida e outros financiamentos do governo federal tem permitido que mais famílias tenham acesso a essas unidades. Assim o investimento de R$ 1.500 – R$ 2.000 que antes era usado para cobrir o aluguel agora abre espaço para o pagamento das parcelas de financiamento do novo imóvel. Entre as construções em andamento no Ceará, a maioria é médio padrão totalizando 292 projetos. Também aparecem as opções populares com 115 projetos e as de alto padrão em menor número, com 56 opções. Deste total, 145 estão em construção contra 147 que encontram-se na fase de projeto e também lançamento.  Entre esse percentual, Fortaleza lidera o ranking de cidades com 231 projetos ao todo que entregam 30 mil unidades na cidade. Logo em seguida aparecem Caucaia com 19 empreendimentos e Juazeiro do Norte com 12 empreendimentos, esses sendo os mais populares do estado do Ceará.

Novas construções 

As mudanças na realidade de Ceará têm movimentado também a geração de empregos na cidade de Fortaleza. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), só a construção civil por exemplo cresceu cercada de 4,4% no último trimestre de 2019. Este é um dos primeiros resultados positivos após cerca de 20 trimestres seguidos de recessão. E claro que o crescimento na construção aumenta a procura por terrenos à venda em Fortaleza para o surgimento principalmente de novos empreendimentos na cidade. Este é um bom parâmetro a se analisar para aqueles que buscam um bom momento para investir. Crescimento na construção gera mão de obra, emprego, novas unidades disponíveis, empréstimos a incorporadoras. Ou seja, a economia girando. E claro que a localização também um papel importante neste processo. A cidade de Fortaleza é o município do Ceará que conta com mais obras de infraestrutura em andamento, que com certeza devem impactar na qualidade de vida dos moradores da região. Novos lançamentos, na área de serviços, como shoppings aumentam a quantidade de edificações no entorno e ainda valorizam os bairros em que estão sediados, destacando a cidade no cenário dos imóveis. 

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais

Carregando