Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Povos indígenas decidem se refugiar na mata para se proteger do coronavírus no Maranhão

O cacique Antônio Guajajara, representante dos Guajajara, explicou que a decisão foi tomada após reunião com a maior parte dos índios das aldeias

Foto: Reprodução

Dois povos que vivem na Terra Indígena (TI) Caru, no norte do estado do Maranhão, decidiram se refugiar na mata para se proteger depois de receber notícias sobre o avanço do coronavírus no Brasil.

O cacique Antônio Guajajara, representante dos Guajajara, explicou que a decisão foi tomada após reunião com a maior parte dos índios das aldeias.

Primeiramente, o povo Awá Guajá, que também mora na TI Caru, decidiu ir para dentro da mata assim que soube que o vírus estava se alastrando por todo o país.

Em seguida, os Guajajara fizeram uma grande reunião, com a participação de Antônio Guajajara, e também decidiram se afastar da aldeia para dentro da floresta.

Segundo o cacique, apenas os índios da aldeia estão autorizados a entrar no local. Até servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai) e indígenas de outras aldeias não podem entrar na região neste momento.

Segundo Antônio Guajajara, ele buscou um local com sinal no celular para avisar que a aldeia estava se isolando na mata.

A etnia Awá Guajá possui três aldeias na Terra Indígena Caru. Já o povo Guajajara possui cinco.

Dados da Secretaria Estadual de Saúde indicam 8 casos confirmados até a última atualização desta reportagem, todos em São Luís.

Também no Maranhão, nessa terça-feira (24), a coordenação da tradicional Festa do Divino, comemorada todo ano no município de Alcântara, informou que o evento será adiado por causa do coronavírus.

Carregando