Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Hospital São Domingos antecipa entrega da nova emergência

Este novo espaço é parte do projeto de expansão, onde funcionaria o serviço de emergência geral do hospital.

O Hospital São Domingos (HSD) antecipou a entrega da estrutura física de sua nova emergência. Este novo espaço é parte do projeto de expansão, onde funcionaria o serviço de emergência geral do hospital.

Nova emergência do Hospital São Domingos teve entrega antecipada, para garantir mais segurança e agilidade no atendimento (Foto: Divulgação)

Em virtude da pandemia da Covid-19, e no intuito de garantir maior segurança e agilidade no atendimento de seus clientes, ficou deliberado pela diretoria do HSD que essa estrutura deveria ser entregue antes do prazo, e que seria destinada aos pacientes com sintomas gripais que procuram o serviço de urgência, de forma que esses casos sejam atendidos em fluxos completamente separados daqueles que precisam de assistência para todas as outras causas.

“Muito investimento e esforço foram feitos para que conseguíssemos ter outro espaço onde os pacientes com sintomas de gripe fossem atendidos. No novo cenário, temos praticamente um hospital isolado do outro. Atendimento de emergência e um fluxo completo, corredores de circulação, elevadores dedicados, alas de internação e UTI, completamente separados dos pacientes internados por outros diagnósticos”, informou o diretor Executivo do HSD, Glauco Andrade.

São Domingos antecipou entrega da nova emergência (Foto: Divulgação)

De acordo com a gestora da Emergência, Carla Oliveira, a nova área funciona com o modelo de práticas integradas, onde o atendimento é muito mais dinâmico, rápido e seguro. “Quando o paciente chega com sintoma gripal ou suspeita do novo coronavírus, ele é direcionado para a área da nova emergência, e fica em um setor totalmente isolado, até a sua alta ou transferência para o leito de internação específico de isolamento, sem contato com os demais pacientes”, explicou ela.

A maior disponibilidade de área para atendimento de emergência no HSD permitiu também que se separasse o atendimento dos pacientes pediátricos em dois grupos principais, com sintomas gripais e os demais, e que toda a entrada de visitantes e recepção eletiva do HSD funcionasse separada pelo acesso dos ambulatórios.

“Um exercício conjunto de pensamentos e ações para fazermos o melhor para as pessoas, pois cuidamos da saúde delas diariamente e as necessidades de atendimento não têm hora para acontecer”, afirmou Glauco Andrade

Carregando