Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Militares do Exército fazem doações voluntárias de sangue ao Hemomar

As doações costumam ser rotineiras, mas que neste momento tem o objetivo de reforçar os estoques de sangue

Militares do Exército doam sangue, a fim de abastecer o estoque do Hemomar, que está em estado crítico (Foto: Francisco Silva)

Entre a terça-feira (31) e essa sexta-feira (3), militares e alunos do Núcleo de Proteção de Oficiais do 24º Batalhão de Infantaria de Selva (24º BIS) doaram sangue ao Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão (Hemomar).

De acordo com o comandante do 24º BIS, tenente-coronel Sousa Filho, as doações costumam ser rotineiras, mas que neste momento tem o objetivo de reforçar os estoques de sangue do Hemomar, que se encontram baixos neste período em que a população enfrenta a pandemia do novo coronavírus. “É uma forma de conscientizarmos a sociedade, para que possa vir de forma voluntária ao Centro, e dar sua parcela de contribuição”, enfatizou o comandante.

Somente nestes dias, cerca de 170 militares doaram sangue; a tendência, segundo o Exército, é que haja outras etapas da ação de incentivo do 24º BIS. Segundo a coordenadora do Setor de Captação do Hemomar, Frassinete Araújo, todos os procedimentos habituais de segurança na doação de sangue estão mantidos. Ela informou que são utilizados materiais descartáveis, e por isso não há possibilidade de contaminação de doenças, como o novo coronavírus.

TRANSPORTE DE DOADORES

Para facilitar o acesso dos doadores ao Hemomar, Frassinete informou que desde a terça-feira o Centro disponibilizou o serviço de transporte para grupos de pelo menos cinco e no máximo sete doadores, que pode ser solicitado por meio do telefone (98) 3216- 1134 ou pelo WhatsApp (98) 9162-3334.

O Hemomar incentiva as doações de empresas, comunidades, igrejas e outros grupos. Os interessados em fazer a coleta externa podem solicitar o agendamento para a Coordenação de Coleta Externa, por meio dos telefones já citados. Atualmente, o Centro está funcionando de segunda a sexta-feira das 7h30 às 17h, e aos sábados das 7h30 às 12h.

Frassinete informou também que houve redução nas doações devido às pessoas estarem assustadas com a pandemia do Covid-19. “O tipo de sangue mais procurado é o O Negativo, que pode ser doado a qualquer pessoa. O número de doações caiu, mas a demanda continua a mesma, há pacientes com leucemia, e de cirurgias de urgência e emergência que precisam das doações”, informou a coordenadora.

Carregando