Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Daniella Tema protocola indicação para assistência aos pacientes com COVID-19 em isolamento domiciliar

O plano irá priorizar acompanhamento, via telefone, dos casos em que os pacientes são tratados em casa.

A indicação pretende evitar a evolução dos casos e as complicações dos quadros clínicos dos pacientes domiciliares (Foto: Divulgação)

A deputada estadual Daniella Tema, protocolou nesta segunda-feira (06), uma indicação de sua autoria que solicita junto ao Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, a implantação de um plano de ação, que objetiva melhorar a assistência aos pacientes com COVID-19, que estão em isolamento domiciliar.

“Por viver a minha própria experiência  ao contrair o COVID-19 é que me solidarizo com as pessoas que estão sendo vítimas desta doença e isoladas em casa, nem todas possuem condições para um atendimento particular dos profissionais de saúde. O isolamento é muito difícil e delicado, precisamos ajudar essas pessoas”, afirmou a deputada estadual Daniella Tema.

O plano irá priorizar acompanhamento, via telefone, dos casos em que os pacientes são tratados em casa. Eles terão suporte dos órgãos de Vigilância Sanitária, Epidemiológica, atendimento médico e equipe multiprofissional. Em março o Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovou em caráter de excepcionalidade, o uso de telemedicina para atendimento de pacientes diante da pandemia do novo coronavírus, que afeta o Brasil e o mundo. Os médicos estão autorizados a realizarem teleorientação (para orientar e encaminhar pacientes em isolamento), telemonitoramento (monitoramento de condições de saúde de pacientes) e teleinterconsultas (troca de informações entre médicos), evitando assim, que o paciente saia de casa.

“Todas as medidas de combate e enfrentamento ao Coronavírus são necessárias e importantes, como parlamentar estou trabalhando para minimizar os danos em nome da vida. A nossa indicação, pretende evitar a evolução dos casos e as complicações dos quadros clínicos dos pacientes domiciliares para que não seja necessário a internação hospitalar” finalizou a deputada estadual.

Carregando