Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Hospital Universitário dobra o número de leitos de UTI para tratamento da Covid-19

A montagem da estrutura adicional foi pensada com base na necessidade de ampliação da capacidade de atendimento

HU-UFMA vai dobrar o número de leitos de UTI (Foto: Divulgação)

O reitor da Universidade Federal do Maranhão, Natalino Salgado, afirmou que o Hospital Universitário disponibilizará na próxima segunda, 27, mais vinte leitos de UTI para o tratamento de pacientes com Covid-19. Ele acrescentou que o HU-UFMA também trabalha na montagem de uma enfermaria que terá de 80 a 90 leitos para receber os pacientes com casos menos graves ou que estão em condições de receber alta da Unidade de Tratamento Intensivo para finalizarem a recuperação.

O Hospital Universitário também aguarda uma resposta do Ministério da Saúde para obter respiradores que, no prazo de 15 a 20 dias, habilitarão a ativação de mais dez leitos de UTI, totalizando 50 leitos de UTI e 90 leitos de enfermaria. As medidas foram adotadas depois de tratativas do reitor Natalino Salgado com a superintendente do HU, Joyce Lages e o presidente da Ebserh, Oswaldo Ferreira, que manifestou apoio aos pletos da UFMA. A operação contou com apoio do senador Roberto Rocha, que fez gestões junto ao MEC e ao Ministério da Saúde para a liberação de recursos.

A montagem da estrutura adicional foi pensada com base na necessidade de ampliação da capacidade de atendimento, uma vez que todos os 20 leitos inicialmente disponíveis já estão ocupados no hospital. A estratégia adotada em comum acordo entre o reitor e a direção do Hospital Universitário, junto com sua respectiva equipe técnica, foi desativar leitos de cirurgia cardíaca durante o período de pandemia e utilizá-los na UTI, junto com os equipamentos e a equipe médica.

Dessa forma, o aumento da capacidade da enfermaria funcionará como “retaguarda” da Unidade de Terapia Intensiva ampliada, onde pacientes recuperados do estado grave poderão finalizar o tratamento, liberando os leitos de UTI para outros pacientes que precisam de maiores cuidados. A expectativa é que a dinâmica melhore o atendimento à demanda de leitos para casos mais graves no estado.

“Nós estamos vivendo um momento em que se percebe, pelos dados estatísticos, que está havendo um aumento do número de casos confirmados e consequente aumento da procura pelos leitos de UTI. Quanto mais cedo atendermos às pessoas que estão contaminadas, mais vidas vamos salvar. Toda a equipe médica trabalha nesse front, com essa perspectiva de salvar o maior número de pessoas”, salientou Natalino Salgado.

Profissionais em recuperação

O reitor também confirmou que mais de cem funcionários do HU-UFMA foram diagnosticados com Covid-19, mas realçou que todos estão com quadro clínico estável e que são acompanhados por uma equipe médica, via telemedicina. “Os profissionais estão bem, em suas residências. À medida que estão se recuperando e ultrapassam o período de 14, 20 dias de quarentena, vão retornando ao trabalho”, garantiu.

Treinamentos e protocolos de segurança

A equipe do HU-UFMA trabalha há mais de 90 dias, em treinamentos de protocolo e segurança voltados para a preservação da saúde de profissionais e pacientes, com fornecimento adequado dos equipamentos de proteção individuais (EPIs) aos funcionários.

Carregando