Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Internet chega a 61,4% dos domicílios maranhenses

É o que revela pesquisa do IBGE, que investigou o acesso à Internet e à televisão e a posse de telefone celular

(Foto: Ilustração)

De 2017 para 2018, o percentual de utilização da Internet nos domicílios do Maranhão subiu de 56,1% para 61,4%. Apesar do aumento, o estado apresenta o menor percentual dentre as Unidades da Federação, compartilhando essa posição com o Piauí (61,4%). Para Brasil, o percentual de domicílios que utilizavam a Internet em 2018 era de 79,1%.

No Maranhão, dentre os equipamentos utilizados para navegar na rede, o celular se manteve na vanguarda em 2018, já próximo de alcançar a totalidade (99,6%) dos domicílios com acesso à internet. Em 2017, este percentual já era de 99,5% no estado. No Brasil, esse percentual foi de 99,2% em 2018.

Computador e tablet foram os segundos equipamentos mais utilizados, e estavam presentes em 24% dos lares maranhenses com Internet, tendo, inclusive, reduzido esse percentual em comparação a 2017 (28%).

Já o acesso à internet pela televisão subiu de 4,6% para 7% dos domicílios, de 2017 para 2018, embora ainda seja um percentual baixo de domicílios maranhenses investindo nesse recurso. Esse movimento de crescimento ocorreu em todas as regiões do país. No Brasil, esse percentual era de 23,3% em 2018.

58,4% das pessoas com 10 anos ou mais têm telefone celular

No Maranhão, o percentual de pessoas que tinham telefone móvel para uso pessoal na população de 10 anos ou mais de idade subiu ligeiramente de 58,2%, em 2017, para 58,4%, em 2018. Esse percentual foi o mais baixo dentre todas as Unidades da Federação.

No Brasil, 79,3% das pessoas com 10 anos ou mais tinham telefone celular em 2018. 80,7% das mulheres e 77,8% dos homens tinham celular para uso pessoal.

Regionalmente, em 2018, os percentuais de pessoas que usavam celular foram mais baixos no Norte (67,4%) e no Nordeste (70,7%). A proporção mais alta foi do Centro-Oeste (86,2%), com Sul (84,3%) e Sudeste (84,1%) a seguir.

Já quanto às pessoas de 10 anos ou mais de idade que não tinham telefone móvel celular para uso pessoal porque o serviço não estava disponível nos locais que costumavam frequentar, no Maranhão, esse percentual variou de 8,2%, em 2016, para 4,1%, em 2017, e 4,7%, em 2018.

No Maranhão, 77,6% dos domicílios tinham disponibilidade do serviço de rede móvel celular para telefonia ou Internet no domicílio. Apesar do crescimento contínuo verificado nos últimos anos, o estado ainda ocupa o último lugar no ranking em comparação com as demais Unidades da Federação. O número de domicílios com essa cobertura era de 71,7% e 77,4%, respectivamente em 2016 e 2017.

Maranhão tem 93,1% de domicílios com televisão

Em 2018, 93,1% dos domicílios maranhenses tinham televisão, percentual menor que em 2016 (94,5%) e 2017 (93,5%). Já para Brasil, esse percentual é de 96,4%.

71,6% dos lares do estado apresentavam televisão com conversor para receber sinal digital de televisão aberta em 2018. Mas, desse total, 25,8% não recebiam o sinal digital.

49,6% é o percentual de domicílios que recebiam sinal de televisão por antena parabólica, enquanto 17,6 % dos domicílios tinham serviço de televisão por assinatura.

Carregando