Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Alemanha vai liberar todo o comércio e futebol, mas com máscaras e distância de 1,5 metro

Segundo Angela Merkel, medidas de restrição ficarão em vigor ao menos até 5 de junho

Foto: Reprodução

Após uma reunião com os governadores, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou nesta quarta-feira (6) que o país poderá começar a aliviar as restrições impostas para conter o novo coronavírus, com a reabertura do comércio e a retomada do futebol a partir da segunda metade de maio. Apesar da primeira fase no combate à doença ter ficado para trás, a chanceler frisou que a retomada gradual terá condições especiais: a população deverá usar máscaras, respeitar o distanciamento social de 1,5 metro e lojas precisarão respeitar estritas regras de higiene.

“Nos chegamos num ponto em que o nosso objetivo de controlar a disseminação do vírus foi atingido e conseguimos proteger nosso sistema de saúde (…), logo, foi possível discutir e concordar com novas medidas de alívio” afirmou Merkel a repórteres, frisando que a primeira etapa pode ter acabado, mas que o caminho pela frente ainda é longo.

Segundo a chanceler, até ao menos o dia 5 de junho o contato social continuará limitado, mas algumas concessões foram feitas em direção a uma retomada gradual das atividades. Encontros entre pessoas que morem em duas casas diferentes passarão a ser permitidos e todas as lojas poderão reabrir, independente de seu tamanho, desde que respeitem as diretrizes de higienização. Ficou acordado que a velocidade da reabertura ficará por conta de cada estado, e que “um freio de emergência” será acionado caso a taxa de contágio volte a crescer.

No transporte público, o uso de máscaras que cubram o nariz e a boca continuará a ser obrigatório. Grupo de risco para a Covid-19, os idosos em casas de repouso ou asilos poderão receber visitas, mas apenas de uma só pessoa. A volta às aulas, que já havia começado parcialmente, continuará a passos lentos nas próximas semanas, mas as universidades continuarão fechadas. Eventos públicos coletivos ficarão banidos até o fim de agosto. De acordo com Merkel, caberá aos estados decidir quando os restaurantes reabrirão.

Pausada desde o meio de março, a Bundesliga, liga alemã de futebol, será a primeira das grandes competições europeias a voltar à ativa: seus jogos poderão retornar na segunda metade de maio, mas sem torcida. Os detalhes de agenda serão decididos pela federação na quinta-feira, após uma reunião com a direção dos clubes. Ligas amadoras também poderão retomar suas atividades, assim como a prática de esportes infantis ao ar livre.

As medidas anunciadas nesta quarta-feira ampliam abrandamentos que Merkel anunciara nas últimas semanas, como o retorno gradual das aulas e a abertura de lojas pequenas, sempre mantendo o distanciamento social. Diferentemente de outras nações europeias, a Alemanha desistiu de pedir um confinamento nacional, optando por uma quarentena com medidas estritas de distanciamento social. O plano foi bem sucedido: apesar da Alemanha registrar mais de 167 mil casos de Covid-19, o número de mortes está próximo de 7 mil, enquanto os recuperados passam de 137,4 mil. Comparativamente, a vizinha França tem 170 mil diagnosticados, com mais de 25,5 mil óbitos.

Carregando