Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Microfisioterapia: um olhar integrado

A cura está em nós, ‘as memórias não estão na mente e no cérebro; elas ficam armazenadas em todo o corpo’. (Eric Kandel)

Foto: Reprodução

Diante de um organismo fragilizado, existem duas possibilidades de ação: uma é solicitar a um fator exterior de fornecer ao organismo deficiente um auxílio para manter ou restaurar suas funções; é a medicina alopática que engloba cirurgia, prescrição de medicamentos e a fisioterapia.

A outra possibilidade é auxiliar os mecanismos naturais de defesa do organismo com o objetivo de reproduzir uma auto correção. É desta maneira que funcionam homeopatia, psicoterapia, vacinação, dessensibilização e a microfisioterapia.

A microfisioterapia é uma técnica complementar da terapia manual que foi originada na França por dois fisioterapeutas e osteopatas. Ela é embasada na embriologia, anatomia e fisica quântica com o objetivo de buscar na célula a origem que levou ao sintoma físico e/ou emocional e por meio de mapas embrionários específicos, reinformar para o corpo o agente agressor auxiliando no processo natural de autorregulação.

A técnica atua de maneira sistêmica e a palpação é feita de forma sutil. Esta palpação vai estimular as zonas límbicas; ou seja, as zonas do cérebro emocional.

As emoções que vivemos ficam localizadas nos receptores sensoriais, a célula recebe esta informação que pode ser positiva ou negativa. Passamos por diversas agressões de ordem química, fisica, infecciosa, emocional ou eletromagnética e quando o corpo não consegue identificar o agressor (antígeno) ele não produz sua defesa (anticorpos), fragilizando a célula e gerando tensão no tecido.

A microfisioterapia atua por meio de um profissional fisioterapeuta habilitado para explorar o corpo do cliente com toques sutis, a sensação de fluidez ou resistência tecidual será sentida entre as mãos, fazendo uso de mapas embrionários específicos. Ao sentir a resistência do tecido, segue a busca pela origem do sintoma e ao reinfomar para o corpo a memória vivida, inicia o processo natural de auto cura.

O corpo só precisa reconhecer o antígeno para produzir anticorpos e liberar o agressor.

A cura está em nós, ‘as memórias não estão na mente e no cérebro; elas ficam armazenadas em todo o corpo’. (Eric Kandel).

Cuide do seu pensar, sentir e agir e assim deixar fluir a harmonização do seu corpo.

Somos vida, deixe semear, plante sementes de harmonização por onde passar e assim tudo fica em ordem e a cura se restabelece.

Patricia Rabelo Bogéa de Matos
Fisioterapeuta
Esp. Microfisioterapia, Leitura Biológica, Terapia Manual, Terapia Cranio Sacral e Psych-k

Carregando