Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Artigo: Gratidão, por Eduardo Nicolau

Ao longo das últimas semanas, realizei intensa campanha de divulgação de ideias para um Ministério Público interagente e solidário

Foto: Reprodução

Avizinha-se a escolha para o cargo de Procurador-Geral de Justiça do Estado do Maranhão. Promotoras e Promotores de Justiça, Procuradoras e Procuradores de Justiça, por intermédio de eleição direta, votarão em até três nomes que integrarão uma lista tríplice a ser posteriormente encaminhada para a escolha e nomeação do Sr. Governador do Estado, como determina o artigo 128, II, § 3.º da Constituição Federal.

Ao longo das últimas semanas, realizei intensa campanha de divulgação de ideias para um Ministério Público interagente e solidário. E agora, nessa reta final, antes do resultado das urnas e mesmo diante dessa crise de saúde pública que estamos vivendo, quero sinceramente agradecer a todas as pessoas que doaram parcela de seu tempo e de seu conhecimento para o engrandecimento desse projeto. Não posso me eximir disso.

Nenhuma candidatura, a qualquer cargo, deve se sustentar quando é outorgada, quando é imposta. Uma candidatura deve representar um projeto e deve nascer naturalmente, pois ninguém deve ser candidato de si próprio. Um conjunto de ideias e de esforços para gerir uma instituição, em um determinado momento, ganha uma face e um nome. Contudo, acredito que esse rosto apenas simboliza
muitos outros rostos que a história dentro da instituição cuidou de unir em um mesmo sentimento. Tenho a honra de participar de um grupo grande de colegas que estão unidos.

No exercício dos diversos cargos que ocupei ao longo da carreira, como Corregedor-Geral, Subprocurador-Geral de Justiça, membro do Conselho Superior, dentre outros, tive sempre a satisfação de agregar colegas e transformá-los em amigos. Esses, principalmente após a elevação da nossa Corregedoria-Geral do Ministério Público do Maranhão a uma posição de elevadíssimo destaque em nível nacional, segundo o ranking do próprio Conselho Nacional do Ministério Público, incentivaram-me dessa vez a propor um projeto de administração para a Procuradoria-Geral de Justiça, a chefia maior da instituição. Aceitei o desafio.

Portanto, diante do avizinhamento do final dessa campanha, quero agradecer à sociedade maranhense e a cada colega pela atenção e palavras de incentivo, bem como pelo auxílio moral e intelectual que muitos dispensaram ao nosso projeto. Quero que você saiba que essa candidatura também é sua, esse projeto também é seu, pois ele nasceu naturalmente, a partir de cada ideia encaminhada por mídia social, de cada sugestão ouvida nas mais diversas conversas, de cada crítica construtiva devidamente assimilada.

Obviamente, sem citar nomes, quero que cada um de vocês tenha a certeza de que participam e fazem parte desse processo em busca da construção de um Ministério Público impessoal, interagente e solidário. A nossa família jurídica é de origem romano-germânica, e uma das suas máximas é o nullum officium referenda gratia necessarium est, ou seja, não há dever maior do que a gratidão. Obrigado!

Eduardo Nicolau
Procurador de Justiça e candidato a Procurador-Geral de Justiça

Carregando