Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Artigo: Ouvir sem interpretar o que está sendo dito

Durante um diálogo é comum compartilharmos informações em busca de respostas, em busca de soluções e em busca de acolhimento

Foto: Reprodução

‘Não se torne parte do problema que você está tentando solucionar’ (John Upleger)

Durante um diálogo é comum compartilharmos informações em busca de respostas, em busca de soluções e em busca de acolhimento. A procura por motivações externas é um caminho que pode ser cercado de expectativas e frustrações, o caminho mais seguro é a introspecção, o olhar para dentro, o esvaziar da mente para ouvir a sua voz interna.

É possível por meio de um diálogo encontrar respostas? Bem possível que sim, quando o ouvinte consegue ouvir de coração aberto sem deixar manifestar conceitos, modelo de mundo e verdades idealizadas.

‘Quando estamos presentes, habitamos nosso corpo. Isso significa que parte da nossa atenção fica no corpo. Já que o corpo apenas vive e respira no momento presente.’ (Richard Moss).

Quando nossa consciência é simultaneamente enraizada em nosso corpo com seu universo de constantes mudanças de sensações físicas e sentimentos, nós temos acesso a uma vasta riqueza, cheia de recursos e variedade de informações que enriquecem nossa experiência de tudo que estamos realizando.

Quando desconectamos do momento presente, quer dizer que negligenciamos o acesso à essa vasta experiência cinestésica. Estar presente é uma tarefa desafiadora, há um limite quando nos definimos apenas por meio das experiências vividas, somos capazes de captar muito mais luz quando esvaziamos e percebemos a vastidão do ambiente em que estamos inseridos.

Patricia Rabelo Bogéa de Matos
Fisioterapeuta
Esp. Microfisioterapia, Leitura Biológica, Terapia Manual, Terapia Cranio Sacral e Psych-k

Carregando