Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Cinco benefícios do milho para a saúde

Além de agradar a muitos paladares, o cereal tem importantes propriedades nutricionais e favorece inúmeros benefícios à saúde

Chega o mês de junho e é impossível não pensar nas festas juninas com suas deliciosas comidas típicas, cheia de sabores. Mas em tempos de pandemia e isolamento social, sem a realização dos arraiais, o jeito é preparar uma festa de São João em casa, bem particular, levando para mesa receitas tradicionais que marcam esta época do ano.

Entre os ingredientes, um dos mais requisitados nas receitas de pratos típicos é o milho: assado na espiga, cozido com leite e canela no mingau, na canjica, ou até mesmo na versão que mais atrai a criançada: na pipoca. Saboroso é, mas não só isso. Além de agradar a muitos paladares, o cereal tem importantes propriedades nutricionais e favorece inúmeros benefícios à saúde, como explica, Monique Carvalho, coordenadora do curso de Nutrição do Centro Universitário Estácio São Luís.

Monique Carvalho, coordenadora do curso de Nutrição da Estácio (Foto: Divulgação)

Rico em vitaminas

A especialista afirma que o milho é rico em vitaminas, como A, B1 e C. “Responsável pelo metabolismo e por quebrar mais células de gordura no organismo e gerar mais energia, a vitamina B1 também é muito importante para o bom desenvolvimento do sistema nervoso”, detalha.

Melhora e protege a visão

O milho é um importante alimento para a visão. “O destaque do milho está no carotenóide. Esse composto que traz a cor do milho e duas substâncias merecem atenção: a luteína e zeaxantina. Essas substâncias ajudam muito a proteger a visão dos raios ultravioletas e também previnem a degeneração e até a catarata”, destaca Monique.

Previne de doenças cardiovasculares

A professora também revela que outro componente do milho são as fibras, que ajudam a diminuir o nível de colesterol e de açúcar no sangue, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares.

Ajuda a desinchar

Muita gente implica com o chamado “cabelo de milho” presente nas espigas, mas até eles possuem nutrientes. Monique Carvalho destaca a ação diurética, interessante para diminuir no organismo o excesso de ácido úrico. “Basta fazer um chá e ir consumindo ao longo do dia”, recomenda.

Melhora o funcionamento do intestino

Monique Carvalho afirma que a pipoca é um alimento muito nutritivo. “Aquela parte branquinha é rica em amido resistente, que é interessante para o intestino e também para diminuir o nível de açúcar no organismo. E a casquinha da pipoca é rica em antioxidantes”, comenta. Monique indica a pipoca feita na panela.

Alertas

Monique Carvalho faz duas ressalvas em relação ao consumo de milho. “Primeiro, ele é um alimento com alto valor energético. E para você que está sempre controlando e evitando ganhar peso ele deve ser consumido com moderação”, diz. As pessoas intolerantes ao milho devem consumir com cautela e evitar o consumo diário. A nutricionista ainda destaca que o milho é uma ótima opção de alimento para as pessoas com intolerância ao glúten.

Que tal uma pamonha?

Para quem está aproveitando o tempo de isolamento social e se aventurando na cozinha, vale também preparar algo que não pode faltar na barraca junina. Diante dos pratos típicos, que tal uma pamonha? Confira:

Pamonha

Ingredientes

5 espigas de milho com palha

¼ de xícara (chá) de coco fresco ralado

1 xícara (chá) de açúcar

1 pitada de sal

Modo de preparo

– Retire as palhas das espigas, com cuidado para que não rasguem.

– Leve uma panela grande com bastante água ao fogo alto e deixe ferver. Mergulhe as palhas por 1 minuto e transfira para uma tigela. Dispense a água, encha a panela com uma nova água e volte ao fogo para ferver.

– Enquanto a água ferve, prepare as pamonhas: com um ralador médio, dentro de uma tigela grande, rale as espigas de milho. Depois de raladas, raspe cada sabugo com a parte de trás de uma faca.

– Sobre uma tigela, peneire o milho ralado, espremendo bem o bagaço com a parte de trás de uma colher até tirar todo o líquido. Descarte o bagaço. Junte ao líquido o coco ralado, o açúcar, o sal e misture bem. Vai adquirir consistência de creme.

– Para fazer a embalagem da pamonha, deite na bancada duas palhas, uma de frente para outra, com as laterais encaixadas. Unidas, elas devem tomar a forma de um tubo. Use um barbante para amarrar a extremidade de baixo, bem firme. Com uma mão, segure essa parte, deixando a extremidade solta virada para cima. Use um funil para verter o creme. Feche a pamonha e amarre o topo com um barbante, deixando cerca de 3 cm de espaço entre o recheio e o enlace, para não vazar. Transfira para um prato e repita o processo até acabar todo o creme.

– Transfira as pamonhas para a panela com água fervente e deixe cozinhar por 30 minutos. Retire com uma escumadeira, e deixe esfriar antes de abrir.

Carregando