Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Profissionais de enfermagem protestam após suposta mudança na escala de trabalho em hospital particular

A unidade de saúde informou que cumpre a legislação trabalhista, mantendo sempre diálogo com a categoria

Profissionais se posicionaram em frente ao hospital, para protestar contra a suposta mudança na jornada de trabalho (Foto: Divulgação)

Na manhã dessa quinta-feira (4), enfermeiros e técnicos de enfermagem fizeram um protesto, na entrada do Hospital São Domingos, localizado na Avenida Jerônimo de Albuquerque, no bairro do Bequimão. O motivo do ato, conforme os manifestantes, seria a suposta mudança na escala de trabalho adotada pela referida unidade de saúde.

De acordo com a técnica de enfermagem Lucimere Pinto, presidente do Sindicato dos Técnicos de Enfermagem de São Luís, alteração na carga horária da categoria teria sido feita pelo hospital ainda no início de maio de 2020. Com cartazes e carros de som, os manifestantes disseram ser totalmente contra a atitude do hospital, que teria estabelecido a nova jornada de trabalho sem o proporcional reajuste salarial.

Além disso, os profissionais também afirmaram que estariam sendo pressionados para aceitar a nova carga horária, correndo o risco de serem demitidos caso não aceitem.

“A unidade hospitalar realizou acordos individuais, nos quais o trabalhador só tinha uma alternativa: assinar a nova jornada de trabalho de 12×36 (12 horas de trabalho por 36 de descanso)”, disse Lucimere Pinto.

Ela contou ainda que, antes da mudança, a escala de trabalho de enfermeiros e técnicos de enfermagem, no São Domingos, era de 12×60 (12 horas de trabalho por 60 de descanso). Lucimere Pinto informou que mais de três mil profissionais da saúde trabalham no São Domingos.

A técnica de enfermagem afirmou, também, que estariam havendo demissões todos os dias. “O hospital alega que, com a crise provocada pela Covid-19,teria havido ‘queda no faturamento’”, disse.

Hospital São Domingos diz cumprir a legislação trabalhista e que sempre dialoga com a categoria

Em nota enviada ao Jornal Pequeno, o São Domingos fez os esclarecimentos quanto às reclamações feitas pelos profissionais, durante o protesto ocorrido na manhã de ontem (4). A seguir a íntegra do posicionamento do hospital.

“O Hospital São Domingos faz os seguintes esclarecimentos sobre questionamentos veiculados a respeito de eventuais modificações em escalas de trabalho de sua equipe de enfermagem: Desde a sua fundação, há 30 anos, o hospital vem cumprindo todas as determinações da legislação trabalhista, mantendo sempre o diálogo com os sindicatos que representam a categoria e procurando adotar jornadas de trabalho compatíveis com as normas trabalhistas.

Como parte do plano de enfrentamento da crise em decorrência da pandemia, e em busca de manter os postos de trabalho, fez-se a proposta de mudança para os atuais colaboradores que praticam a escala de trabalho de 12 X 60 para a escala 12 X 36. Após ouvir a categoria e os sindicatos que a representa, iniciou-se um diálogo sobre a questão, em busca de alternativas, e a recente suspensão da mudança dessa escala para os atuais colaboradores.

O Hospital e os legítimos representantes dos trabalhadores prosseguirão em busca de alternativas que atendam a todos os envolvidos. Por oportuno, é certo que o País enfrenta momentos difíceis que afetam não só as famílias, mas também as empresas, que não estão imunes à instabilidade econômica vivenciada mais fortemente a partir do início da pandemia.

Todas as decisões tomadas pelo Hospital São Domingos visam proteger a sua função social e a prestação de serviços à população maranhense, em estrito cumprimento da legislação.

Reiteramos nossa postura de diálogo franco e respeitoso com as entidades sindicais, nossos colaboradores e a sociedade e nosso compromisso de prestação de serviços hospitalares à população maranhense, a manutenção do maior número possível de empregos e de sempre buscar manter nossa sustentabilidade financeira que garanta a continuidade de nossa finalidade maior, que é cuidar das pessoas”. A Diretoria

Carregando