Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Datas das eleições podem sofrer alterações, desde que aprovadas pelo Congresso Nacional

Assunto foi tratado em reunião entre o presidente do TRE do Maranhão e juízes eleitorais do estado

Foto: Reprodução

A realização das eleições 2020, seja nas datas já previstas na legislação eleitoral (04/10 outubro o 1º turno e 25/10 o 2º turno) ou em outras que estão sendo discutidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o Congresso Nacional, foi um dos assuntos tratados em reunião nessa sexta-feira (5), entre o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, Tyrone Silva, juízes eleitorais do estado e outros integrantes do TRE-MA.

“O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, em conversa com os presidentes do TREs no dia 1º de junho, revelou a possibilidade de as eleições ocorrerem nos dias 15 de novembro e 6 de dezembro (1º e 2º turnos), e ainda a possibilidade de dispensa da identificação biométrica dos eleitores na hora de votar. O certo é que vários grupos estão estudando as melhores formas de realizarmos a eleição com segurança sanitária”, disse Tyrone aos magistrados, alertando, no entanto, que a mudança nas datas das eleições depende de aprovação do Congresso Nacional.

Na reunião foi abordado, também, o trabalho conjunto da presidência da corte com a corregedoria com o propósito de fazer uma eleição sem atropelos, ainda que com a presença do coronavírus. Mas com a esperança de que este quadro se abrevie.

“As convenções virtuais estão autorizadas pela Justiça Eleitoral e as urnas eletrônicas de 2006 e 2008 não serão usadas por nós maranhenses. Por isso, teremos cerca de 430 eleitores por seção devido ao não cancelamento de títulos de eleitores que não fizeram o recadastramento biométrico após as eleições 2018. Também estamos avaliando a possibilidade do retorno do trabalho presencial, ouvindo os servidores por meio de pesquisa”, expôs Tyrone Silva.

Já o corregedor Joaquim Figueiredo reforçou que já encaminhou ofício aos juízes sobre o julgamento de processos eleitorais e também que começou a tratar das juntas eleitorais.

O Maranhão possui próximo de 4 milhões 677 mil eleitores e os números oficiais estatísticos devem ser divulgados no próximo dia 9 de junho.

Carregando