Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Preso em São Luís suspeito de matar adolescente em Manaus

O crime aconteceu em dezembro de 2019, após o casal sair de um bar na capital amazonense

Michael Saboia foi preso como o principal suspeito de matar Heloísa Medeiros, na cidade de Manaus (Foto: Divulgação)

Uma operação da Polícia Civil, realizada na manhã dessa sexta-feira (5), resultou na prisão de um homem suspeito de ter assassinado a adolescente Heloísa Medeiros da Silva, de 17 anos, na cidade de Manaus. Michael Saboia de Souza, 19, foi localizado no bairro do Anjo da Guarda, em São Luís, onde estava escondido desde dezembro do ano passado, depois de fugir logo depois de cometer o crime.

De acordo com o delegado Felipe César, do Departamento de Proteção à Pessoa, Michael Saboia estaria morando em São Luís desde dezembro de 2019, vindo para a capital maranhense após cometer o assassinato.

“A Delegacia de Homicídio de Manaus entrou em contato com nossa equipe e começamos o trabalho para localizá-lo. Conseguimos encontrá-lo em uma quitinete, alugada no Anjo da Guarda, e cumprir o mandado de prisão expedido contra ele”, explicou.

Após a prisão, o homem, ainda conforme o delegado, permaneceu em silêncio. Michael Saboia será interrogado por policiais civis do Amazonas, que comandam as investigações e devem vir para São Luís. Até lá o suspeito, que responderá pelo crime de feminicídio, seguirá preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

O CRIME

Segundo a Polícia Civil do Amazonas, as investigação foram iniciadas após familiares registrarem o desaparecimento de Heloísa Medeiros da Silva, que sumiu depois de ter saído de um bar na companhia do suspeito, no dia 15 de dezembro de 2019. O momento foi flagrado por câmeras de segurança de uma boate próxima ao local.

Posteriormente, o corpo da jovem foi encontrado em um casarão abandonado no centro de Manaus. O imóvel pertencia a avó de Michael. No local, Heloísa estava seminua,apresentando sinais de tortura e estrangulamento.

Foi o próprio tio do suspeito quem chamou a polícia para relatar o crime após o sobrinho informá-lo que havia “feito besteira”.

Carregando