Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ação social beneficia guardadores de carros com testes de Covid-19, EPIs e cestas básicas

Os exames e demais ajudas foram disponibilizadas em atividade conjunta da Polícia Civil, Semcas e Caps-AD

Guardadores de carro foram beneficiados com testes do novo coronavírus e vacina contra a H1N1 (Foto: Gilson Ferreira)

A Polícia Civil, a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) e o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps-AD) fizeram, na manhã de ontem (10), testes rápidos de coronavírus em guardadores de carro do Centro Histórico de São Luís. Os exames foram feitos no coreto da Praça Benedito Leite, que fica ao lado da Igreja da Sé.

De acordo com os órgãos envolvidos na ação, os trabalhadores sintomáticos foram os primeiros a passar pelo procedimento para detectar a presença ou não do vírus.

O diretor do Caps-AD, Marcelo Costa, afirmou que, além dos testes de Covid-19, vacinas contra a H1N1 também foram disponibilizadas. Cerca de 36 pessoas se vacinaram; e, dos 20 exames de coronavírus levados para ação, foram realizados 12, cujos resultados deram negativos.

Para a possibilidade de teste positivo, Marcelo Costa informou que de imediato o Caps-AD promoveria o isolamento do guardador de carro.

“A pessoa com o exame positivo de Covid-19, caso estivesse em situação de rua, seria levada no carro do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas para o abrigo da Semcas, na Vila Palmeira. Nesse local, ela ficaria isolada em um cômodo, recebendo as refeições diárias, durante o período de quarentena, no prazo mínimo de duas semanas”, informou Marcelo.

O diretor do Caps-AD informou que, se fosse o caso da manifestação de sintomas graves da doença, o infectado seria levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Segundo Marcelo, durante a ação feita ontem na Praça Benedito Leite, os guardadores de carro receberam ainda máscaras e sabão, além de cestas básicas.

Houve também o resgate de “flanelinhas” dependentes químicos e que moram na rua.

“Duas pessoas ficarão na Unidade de Acolhimento (UA) do Caps-AD, na Cohab, e outras duas ficarão nos abrigos da Prefeitura de São Luís, administrados pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social. Esta é a sétima ação resgate deste ano, e a terceira no período da pandemia, no intuito de amenizar as consequências físicas, mentais e sociais da pandemia do coronavírus”, concluiu Marcelo.

Polícia Civil diz que 50 guardadores de carro trabalham no Centro Histórico

“Há 50 guardadores de carro nesta área de São Luís. A Polícia Civil tem o projeto ‘Guardador Legal’, responsável pelo cadastro de trabalhadores que guardam carros no centro da cidade. E, agora durante a pandemia, a polícia age no sentido de auxiliar essas pessoas no combate ao coronavírus, participando de momentos como este”, declarou o delegado Joviano Furtado.

“Eu vim tomar a vacina de H1N1. Como estou sem sintomas, optei por não fazer o teste. Sobre o retorno das atividades, nós guardadores de carro já notamos que 65% dos carros voltaram a estacionar no Centro Histórico. A ‘vida normal’ já voltou; melhor, está voltando, e isto é muito bom”, declarou o guardador de carro Lucas Sampaio Pires.

Carregando