Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Abatedouro clandestino é interditado pela AGED em Bom Jesus das Selvas

Fiscais observaram o beneficiamento irregular de subprodutos do abate de bovinos, como vísceras e pés, em um local sem condições sanitárias

Abatedouro foi interditado pela AGED/MA no município de Bom Jesus das Selvas (Foto: Divulgação)

Fiscais da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) interditaram, na quarta-feira (1º), um abatedouro clandestino no município de Bom Jesus das Selvas que beneficiava produtos de origem animal em ambiente completamente insalubre e sem condições sanitárias e de higiene.

A ação de fiscalização teve o apoio da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) e foi efetuada após o recebimento de denúncia na Ouvidoria do Estado. No momento da operação de combate a estabelecimentos de abate clandestino, os fiscais observaram o beneficiamento irregular de subprodutos do abate de bovinos, como vísceras e pés, em um local com condições sanitárias bastante precárias.

De acordo com a fiscal estadual agropecuária da AGED/MA, Luciana Ferreira, o abate dos animais, quando realizado de forma clandestina, sem inspeção veterinária do serviço oficial, pode colocar o consumidor em situação de risco.

“A ação realizada em parceria com a Polícia Militar tem sido fundamental para o combate ao abate e comercialização de carne clandestina do município de Bom Jesus das Selvas. Essa é uma prática nociva à saúde da população, já que existem inúmeras doenças que podem ser veiculadas por meio do consumo de carne sem inspeção veterinária”, alertou.

A equipe da AGED/MA realizou a apreensão e a inutilização dos produtos de origem animal encontrados no local e que seriam comercializados no município e ainda procedeu com a interdição e lacre do estabelecimento.

Além da fiscalização, a AGED/MA prestou a orientação necessária para que o estabelecimento busque a regularização para beneficiar produtos de origem animal. Ter um produto inspecionado pelo Serviço Veterinário Oficial é a garantia de qualidade e a segurança sanitária do alimento que chega até a mesa do consumidor maranhense.

Carregando