Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Casal é preso em Itinga cultivando pés de maconha em estufa artesanal

Os presos estavam sendo investigados por serem suspeitos de comercializar drogas em suas residências

Material apreendido com suspeitos em Itinga, entre eles os pés de maconha (Foto: Divulgação)

Nessa quinta-feira (2), a Polícia Civil, por meio da delegacia da cidade de Itinga do Maranhão, em conjunto com a Polícia Militar da localidade, desencadeou uma operação visando o combate ao tráfico de drogas. A ação policial resultou na prisão de três pessoas, entre elas um casal, que foi flagrado cultivando mudas de maconha na cozinha de sua residência, numa espécie de estufa artesanal.

Conforme informações da Polícia Civil, os presos estavam sendo investigados por serem suspeitos de comercializar drogas em suas residências, localizadas no bairro São Sebastião, em Itinga. Diante das circunstâncias apuradas, o titular da delegacia do município representou pela busca e apreensão nos imóveis, tendo sido deferido pelo Poder Judiciário local. A

inda segundo o que foi repassado, de posse da decisão judicial, os investigadores realizaram campanas e flagraram a movimentação de pessoas na porta de um dos imóveis investigados, momento em que foi feita a abordagem.

A residência pertence ao casal preso, sendo encontrada no interior dela, pelos policiais civis e militares, 88 porções de substância semelhante a maconha, três porções de substância semelhante a crack, um sachê com um pó branco parecido com cocaína, R$ 315 em espécie, em cédulas de pequeno valor e moedas, duas balanças de precisão, papel filme e tesoura.  Na cozinha, foram apreendidas duas mudas de vegetais semelhantes a maconha, cultivadas em estufa artesanal.

Na residência da terceira suspeita, as equipes policiais apreenderam uma porção de substância entorpecente semelhante a maconha, uma pedra de substância semelhante a crack e 15 porções de substância semelhante à mesma droga, além de tubos de linha para costura, sacolas plásticas e aparelhos celulares.

Os suspeitos receberam voz de prisão e foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Itinga, sendo o preso recambiado a Unidade Prisional de Ressocialização de Açailândia. Já as presas conduzidas à Unidade Prisional de Ressocialização de Davinópolis, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Carregando