Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Açao criminosa resulta em escola e ônibus incendiados em Imperatriz

Até o momento, a polícia ainda não tem pistas sobre os autores dos atentados, mas segue em campo para tentar localizá-los

Criminosos atearam fogo no ônibus (Foto: Reprodução)

A cidade de Imperatriz/MA teve uma noite de pânico, nessa terça-feira, 21, quando elementos encapuzados atearam fogo em uma escola e num ônibus, no município.

De acordo com informações da polícia, a primeira ação criminosa ocorreu na Amaral Raposo. Os criminosos atearam fogo em mesas e carteiras, e fugiram do local logo em seguida. Ao perceberem os sinais das chamas, alguns moradores pularam o muro e conseguiram apagar o fogo, antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Em seguida, um segundo ato criminoso, mas praticado por outro grupo, segundo a polícia. Os elementos entraram em um ônibus que faz a linha Ufma-Centro e obrigaram os passageiros a descer, incendiando o coletivo na sequência, utilizando galões de gasolina, deixando-o totalmente destruído.

Até o momento, a polícia ainda não tem pistas sobre os autores dos atentados, mas segue em campo para tentar localizar os suspeitos e saber se existe alguma correlação entre os dois atentados.

Confira a nota da Seduc sobre o incêndio na escola

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que no início da noite desta terça-feira (21) houve um princípio de incêndio no Centro de Ensino Amaral Raposo, localizado no município de Imperatriz, ocasionado por vândalos que teriam pulado o muro da escola e provocado as chamas no pátio interno. A comunidade do entorno imediatamente acionou o Corpo de Bombeiros, que controlou o fogo.

A Seduc esclarece que a escola está em reforma e que o ocorrido causou danos materiais em parte da mobília e de alguns documentos escolares que foram queimados. A Seduc informa, ainda, que acionou as autoridades policiais e que a equipe da Unidade Regional de Educação de Imperatriz está no local, acompanhando a apuração da polícia.

Por fim, diante desse ato criminoso, a Secretaria externa tristeza e lamenta que ações como essas ocorram em prédios escolares, que são ambientes de formação cidadã do povo do Maranhão. Ao mesmo tempo, aguarda que os responsáveis sejam identificados e punidos pelo crime cometido contra o patrimônio público.

Carregando