Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Infraestrutura precária no Terminal da Cohab em São Luís causa incômodo

Problemas nos banheiros masculinos lideram a lista de reclamações

Os problemas de infraestrutura no Terminal de Integração da Cohab, localizado na Avenida Jerônimo de Albuquerque, em São Luís é motivo de reclamações dos usuários do sistema de transporte público.

Desde 2016, os terminais de integração de São Luís são administrados por consórcios, formados pelas empresas privadas donas da frota de ônibus coletivo, que roda pela capital maranhense. O Consórcio Via SL é o responsável pela manutenção do terminal da Cohab; seria ele quem deveria realizar, mensalmente, obras de reforma no espaço.

Problemas começam logo na entrada do terminal e se estendem até os banheiros (Foto: Gilson Ferreira/Divulgação)

Na estrutura, a caixa de equipamentos contra incêndio está destruída, sem tampa, sem mangueira e sem extintor. A universitária Fernanda Souza, 21 anos, disse que este problema existe pelo menos desde 2016.

“Eu moro aqui na Cohab, então este é o terminal de integração que eu sempre utilizo. Acredito que equipamentos contra incêndio somente foram colocados nesta caixa, assim que a estrutura foi inaugurada; depois disso, duvido que tenha havido alguma reposição”, disse Fernanda.

O promotor de venda Jair Franco de Assis Aguiar, de 23 anos, contou ainda que existem goteiras no terminal. “Quando chove, há sempre alguém que se molha, mesmo estando dentro do espaço coberto”, contou Jair. O vendedor ambulante Francisco Sousa, que também utiliza o terminal para pegar ônibus, reclamou da existência de vários buracos na calçada da entrada do espaço. “Não entendo porque não consertam, pois esse é um problema tão antigo, que a gente fica indignado em ver que o local não passa por melhorias”, disse Francisco Sousa.

BANHEIRO SUJO

Nessa terça-feira (21), a redação do Jornal Pequeno recebeu fotos feitas, ontem mesmo, das condições precárias do banheiro masculino do Terminal de Integração da Cohab. As imagens mostram vasos sanitários sujos e encardidos.

De acordo com quem fez as fotos, no banheiro não há aparelhos sanitários de urinar próprios para homens. Outro problema seria a existência de apenas uma torneira no local destinado para a higienização das mãos, no banheiro masculino. “Dá nojo utilizar o banheiro do terminal”, disse o aposentado Francisco Fonseca, de 69 anos.

“Nós pagamos pela manutenção dos terminais, correto?! Então, por qual motivo não nos oferecem um banheiro decente? É revoltante isso”, contou o estudante Pedro Gomes, de 16 anos.

OUTRO LADO

O Jornal Pequeno solicitou posicionamento ao consórcio responsável pelo terminal, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.

Carregando