Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Farmácias são acionadas a aderirem à campanha nacional contra a violência doméstica

A iniciativa visa incentivar as mulheres a denunciarem seus agressores: ao desenhar um “X” na palma da mão e exibi-lo a um farmacêutico

Farmácias são acionadas a aderirem à campanha nacional (Foto: Divulgação)

O Tribunal de Justiça do Maranhão – por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEMULHER/TJMA), presidida pelo desembargador Cleones Cunha – promove a campanha Sinal Vermelho contra a violência doméstica, em todo o Estado, em parceria com farmácias e instituições. A ação nacional, idealizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), já conta com a adesão de mais de 10 mil drogarias e farmácias no país.

A iniciativa visa incentivar as mulheres a denunciarem seus agressores: ao desenhar um “X” na palma da mão e exibi-lo a um(a) farmacêutico(a) ou atendente da farmácia, a vítima poderá receber ajuda e acionar as autoridades competentes.

A juíza assessora da CEMULHER do TJMA, Lidiane Melo, explica que a campanha tem o objetivo de oferecer um canal silencioso de denúncia à vítima que, de seu domicílio, não consegue denunciar a agressão sofrida, e, ao conseguir sair, dirige-se à farmácia ou drogaria, previamente cadastrada à campanha, onde o atendente devidamente treinado aciona a polícia, de acordo com protocolo estabelecido.

A iniciativa tem sido abraçada por inúmeros desembargadores, juízes, servidores e representantes de órgãos parceiros. Inclusive, tem sido realizada campanha nesse sentido, com cards em apoio à ação, nas redes sociais do Tribunal de Justiça do Maranhão (@tjmaoficial).

No Maranhão, a ação conta com o apoio do Conselho Regional de Farmácia (CRF-MA), responsável por cadastrar as farmácias interessadas em contribuir com a causa social, com exceção dos estabelecimentos integrantes da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (ABRAFARMA) e Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (ABRAFAD), que já possuem tratativas nacionais para aderirem automaticamente à campanha.

ADESÃO – Para aderir à Campanha Sinal Vermelho, basta:

1) Preencher o Termo de Adesão (disponível no site www.crfma.org.br);

2) Enviar o Termo preenchido e assinado para o email: assdiretoria@crfma.org.br .

REUNIÃO – No início deste mês, a equipe da CEMULHER reuniu-se com representantes do Conselho Regional de Farmácia do Maranhão (CRF) e polícias civil e militar para alinhamento das ações da campanha, com a participação dos juízes assessores da CEMULHER, Lidiane Melo e Júlio Praseres; da juíza Lúcia Heluy (titular da 2ª Vara da Mulher de São Luís); da presidente do CRF/MA, Giselli Coutinho; da coordenadora das Delegacias de Atendimento e Enfrentamento à Violência contra a Mulher (CODEVIM),  delegada Kazumi Tanaka; do diretor do Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS), coronel Jorge Luongo; e da coordenadora administrativa da CEMULHER, Danyelle Bitencourt.

CURSO – No dia 11 de julho, a CEMULHER do TJMA, em parceria com o CRF, promoveu um curso online de capacitação, com duração de 4 horas, ministrado pela coordenadora administrativa e assistente social, Danyelle Bitencourt, voltado para os atendentes e farmacêuticos de todo o Estado, com emissão de certificados aos participantes.

DENUNCIE –  Se estiver sofrendo violência ou souber de alguém que esteja, denuncie já! Disque 190.

INFORMAÇÕES – Para mais informações, basta enviar email para cemulher@tjma.jus.br ou ligar para (98) 98876-5071 (WhatsApp). Os contatos também funcionam para adesão de farmácias à campanha.

Carregando