Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Pontes irão reduzir trajetos em regiões estratégicas do Maranhão

As obras vão permitir interligação de rota em menor tempo e garantir melhor acessibilidade

Construção de pontes em regiões estratégicas vai permitir interligação de rota em menor tempo (Foto: Divulgação)

Acessibilidade, novas rotas e mais desenvolvimento: esse é um dos objetivos da construção de novas pontes que estão sendo executadas em cidades maranhenses. Em algumas delas, como é o caso dos municípios entre Central e Bequimão, a Ponte Pericumã, vai reduzir em horas o trajeto, de acordo com o Governo do Maranhão.

O governo informou que os trabalhos sobre o Rio Pericumã exigem um alto controle das equipes de engenharia, que executam um projeto em um solo mole, com interferência de maré. Após finalizada, a ponte vai conectar São Luís ao Litoral Ocidental e diminuir o deslocamento em mais de 100 quilômetros. Moradores das cidades de Bequimão, Central, Apicum-Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Cururupu, Porto Rico, Cedral, Guimarães e Mirinzal são diretamente beneficiados com a nova estrutura.

Em Santana do Maranhão, a Ponte do Magu, os trabalhadores realizam manobras importantes para garantir a chegada dos materiais até o canteiro de obras. A logística para transportar os materiais acontece pelo Riacho Magu e mostra a importância da execução da obra para quem mora na região. Atualmente as equipes estão concluindo montagem da estrutura de ferragem para recebimento do concreto. Em breve, a obra será finalizada e entregue para a comunidade.

A Ponte sobre o Rio Flores, interligando Lajeado Novo até Porto Franco, também está em andamento, e com previsão de finalização. Outra obra também aguardada pela população, é à ponte em São Félix de Balsas, que após as liberações ambientais e marítimas, terá suas obras efetivamente iniciadas nos próximos dias.

Corredor de Ligação

Em São Luís, o corredor de ligação da MA-201 visa desafogar e melhorar o fluxo de trânsito na região. As equipes trabalham para o reforço de solo mole, instalação de geogrelhas, para maior garantia e segurança no aterro das cabeceiras, ao lado da MA-201, concretagem das alas e cortina da cabeceira do lado do Pátio Norte.

Para quem precisa se deslocar entre o Maiobão e o Cohatrac, segundo o governo, a nova rota vai diminuir o trajeto entre os dois bairros vizinhos e que interligam mais de 200 mil pessoas que moram na região.

Carregando