Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Refeição gratuita durante a pandemia ajuda população de rua em São Luís

Para evitar aglomerações, os beneficiários não estão tendo acesso aos refeitórios dos Restaurantes Populares

100 mil refeições foram entregues em 4 meses (Foto: Handson Chagas)

As implicações sociais decorrentes da pandemia de Covid-19 atingiram em cheio a parcela da população brasileira que mora nas ruas. Para reduzir esses danos entre os mais carentes, desde o mês de abril a rede de Restaurantes Populares do Governo do Maranhão passou a ofertar refeições gratuitas para pessoas em situação de vulnerabilidade em São Luís.

Para que as refeições cheguem a esse público, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) firmou parceria com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) e com movimentos sociais. A iniciativa conjunta deu certo. Entre abril e junho, foram 74,8 mil refeições gratuitas para moradores de rua da capital. Os números de julho estão sendo fechados, mas a estimativa é de mais 25 mil quentinhas. Ou seja, 100 mil no total.

As refeições são entregues para pessoas cadastradas no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), equipamento da Prefeitura de São Luís. No Centro Pop, os beneficiários recebem fichas que podem ser trocadas por duas refeições diárias (almoço e jantar) em qualquer Restaurante Popular da cidade.

“O nosso objetivo é garantir que essa população tenha uma refeição nutricionalmente adequada. Ela é voltada para pessoas de baixa renda, que vivem em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar. Todos os dias eles vêm e fazem sua alimentação de forma muito segura e saudável aqui com a gente”, explica Adriane Oliveira, nutricionista em uma das unidades da rede de Restaurantes Populares.

A distribuição de refeições gratuita vem fazendo a diferença na vida de moradores de rua, como é o caso do Marco Antônio.

“Se não tivesse essa iniciativa a situação seria muito difícil pra nós. A gente depende de pessoas que tem boas iniciativas. A gente tem muito que agradecer”, disse Marco Antonio.

Essa também é a opinião de Gildemar Ferreira, que vive em situação de vulnerabilidade pelas ruas de São Luís.

“Sou morador de rua e sou muito grato. Nós não temos condição financeira. Isso ajuda muita gente”, frisa.

Para evitar aglomerações e a proliferação do novo coronavírus, os beneficiários não estão tendo acesso aos refeitórios dos Restaurantes Populares, e as refeições balanceadas são entregues em embalagens descartáveis (quentinhas).

Carregando