Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ambientalista é encontrado morto dentro de residência no Cruzeiro de Santa Bárbara

Natural de Cururupu, Marinelton também era pesquisador, fotógrafo, historiador autodidata e militante do PCdoB no Maranhão.

Marinelton Cruz foi achado sem vida, na casa onde morava, no Cruzeiro de Santa Bárbara (Foto: Arquivo Pessoal)

O ambientalista Marinelton dos Santos Cruz, de 48 anos, foi encontrado morto por familiares, nessa segunda-feira (17), no bairro do Cruzeiro de Santa Bárbara, zona rural de São Luís. O corpo estava em um quarto da residência, que pertencia à mãe dele.

De acordo com levantamentos feitos pela Superintendência de Homicídios e Proteção à pessoa (SHPP), a vítima sofria de cirrose e teria vomitado bastante sangue no local, supostamente, em razão da doença. “Investigamos a possível ocorrência de morte natural, mas nada é descartado. A vitima não tinha lesões aparentes”, explicou o delegado George Marques, da SHPP.

Em contato com o Jornal Pequeno, alguns amigos de Marinelton Cruz informaram que havia a suspeita de ele ter sido atingido por golpes de faca. Porém, o laudo oficial com a causa da morte do ambientalista será confirmado após o exame cadavérico, que está sendo feito pelo Instituto Médico Legal (IML).

Natural de Cururupu, Marinelton também era pesquisador, fotógrafo, historiador autodidata e militante do PCdoB no Maranhão. Atualmente, ele atuava como servidor da Secretaria de Estado da Igualdade Racial (Seir).

Em nota, a Seir lamentou a perda do servidor, o qual afirmou ter deixado um legado na defesa do meio ambiente, da cultura e dos direitos da população negra e quilombola.

Carregando