Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Mercado firme e altas de preços do boi gordo

Mercado firme e altas de preços do boi gordo   por Felipe Fabbri   Foto: Scot Consultoria Em São Paulo, a melhor oferta de gado confinado na última semana manteve a estratégia de compra compassada dos frigoríficos, as escalas de abate atendem, em média, quatro dias. Segundo levantamento da Scot Consultoria, na última terça-feira (18/8), o […]

Mercado firme e altas de preços do boi gordo

 

por Felipe Fabbri

 

Foto: Scot Consultoria

Em São Paulo, a melhor oferta de gado confinado na última semana manteve a estratégia de compra compassada dos frigoríficos, as escalas de abate atendem, em média, quatro dias.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na última terça-feira (18/8), o boi gordo ficou cotado em R$226,00/@, bruto, R$225,50/@, livre de Senar, e em R$222,50/@, descontados os impostos (Senar e Funrural), considerando os preços à vista.

Para os bovinos jovens, que atendem ao mercado chinês, a cotação ficou em R$230,00/@ para o macho, e em R$220,00/@ para as novilhas, ambos preços brutos e à vista.

Apesar da calmaria no estado de São Paulo, em outras regiões do Brasil o mercado está firme. A ausência de boiada confinada levou os frigoríficos, em muitas praças pecuárias, a aumentarem as ofertas de compra.

Destaque à alta do boi gordo na região norte. Na região de Marabá – PA, a cotação do boi gordo subiu R$4,00/@, bruto e à vista, variação de 1,84%. No Tocantins, tanto para a região Sul, quanto região Norte, a cotação subiu R$3,00/@ na comparação dia a dia.

Análise originalmente publicada no informativo Tem Boi na Linha de 17/8/2020.

Carregando