Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Familiar identifica jovem achado sem cabeça em lixão na Vila Maranhão

Edgleides Silva, de 28 anos, era morador do bairro, e havia sido visto pela última vez no dia do crime

As partes do corpo estavam em vários sacos (Foto: Divulgação)

O homem encontrado por populares, dia 17 deste mês, em um lixão na Vila Maranhão – zona rural de São Luís, esquartejado e sem a cabeça, foi identificado por um familiar no Instituto Médico Legal (IML).

Edgleides Silva, de 28 anos, era morador do bairro, e havia sido visto pela última vez no dia do crime, que a polícia acredita ter ocorrido 24 horas antes de quando ele foi achado.

“Cabe ao Instituto Médico Legal formalizar essa identificação, mas de toda forma nós ouvimos esse familiar e tomamos, a princípio, essas declarações como verdadeiras. Aguardamos o laudo para formalizar nos autos”, pontuou o delegado Cláudio Barros, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Conforme Barros, as investigações do caso já chegaram a dois nomes como suspeitos pela prática do crime, mas que ainda estão em processo de confirmação. O delegado explicou que o modus operandi usado na execução foi bárbaro, e a principal linha sobre a motivação do homicídio seria a ação de facções criminosas da região.

Edgleides Silva teve o tronco e os membros superiores e inferiores colocados dentro de várias sacolas plásticas e de nylon. A Polícia Civil já apurou que o lixão foi utilizado apenas como descarte e o esquartejamento ocorreu em outro local, também na Vila Maranhão.

Carregando