Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Viúva de professor executado em Viana é presa na capital como suspeita de ser a mandante do crime

Polícia cumpriu mandados de buscas e apreensão também em São Luís, e ainda procura os executores

O professor foi executado com três tiros em Viana (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil do Maranhão prendeu, na tarde desta quarta-feira, 2, a viúva do professor e engenheiro agrônomo, Marcos Carvalho, conhecido como Marcos de Dulcídio, identificada como Celma Menezes Mendes Carvalho. Ela é apontada pela investigação policial como principal suspeita de mandar matar o marido, executado a tiros no dia 19 de junho deste ano, em Viana, na Baixada Maranhense.

A polícia cumpriu mandados de buscas e apreensão nas cidades de Viana e em São Luís, e o de prisão temporária contra a viúva do professor, que foi presa na capital.

De acordo com outras informações, um possível cúmplice da viúva também está sendo investigado, e os executores do crime seguem sendo procurados.

O caso

O engenheiro agrônomo e professor, Marcos Carvalho, conhecido como Marcos de Dulcídio, foi assassinado com três tiros, no início da noite do dia 19 de junho, no município de Viana, na baixada maranhense. O crime aconteceu na frente da casa do pai da vítima, que havia falecido dias atrás em decorrência de Covid-19.

Testemunhas informaram que dois suspeitos em uma moto praticaram o crime. O professor passou dirigindo o seu carro e foi seguido pela dupla. Já em frente à casa do pai da vítima, o garupa sacou a arma e efetuou três disparos, se evadindo rapidamente do local.

Marcos de Dulcídio ainda foi socorrido e levado para o hospital Dr. José Murad, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

O professor era irmão do médico urologista, Dr. José Mauro Carvalho e neto de Ozimo de Carvalho, farmacêutico vianense, patrono da Academia Vianense de Letras.

Carregando