Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Vereador Dr. Gutemberg cria Leis de prevenção e combate ao suicídio

Com o isolamento social e a crise financeira, aumentaram as sobrecargas emocionais nas pessoas.

Dr. Gutemberg criou Leis de prevenção e combate ao suicídio (Foto: Divulgação)

‘Setembro Amarelo’ é o mês dedicado às campanhas de prevenção ao suicídio. Em tempos de pandemia, essa temática ganhou mais destaque. Com o isolamento social e a crise financeira, aumentaram as sobrecargas emocionais nas pessoas. E isso pode resultar em um desfecho trágico.

Para combater o suicídio, o médico e vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSC) elaborou dois projetos de Lei: a ‘Semana Municipal de Prevenção e Combate ao Suicídio’ e a ‘Política Municipal de Prevenção da Automutilação e do Suicídio’. Os dois projetos foram aprovados, neste ano, na Câmara Municipal de São Luís.

As duas Leis abraçam a ideia da Associação Internacional pela Prevenção do Suicídio (IASP), responsável por criar o Setembro Amarelo.

Dr. Gutemberg explica que o suicídio é um grave problema de saúde pública. E o Município também tem papel relevante para o tratamento desse transtorno.

“Com a criação da Semana Municipal de Prevenção e Combate ao Suicídio (Lei n°6.742/2020), o assunto passará a fazer parte do calendário de São Luís. Destaco também que nesses projetos, contamos com a orientação do amigo e médico, Dr. Ruy Palhano, um dos maiores especialistas neste assunto no Estado. Estamos unidos nessa luta a favor da vida”, afirma Dr. Gutemberg.

As ações da ‘Política Municipal de Prevenção da Automutilação e do Suicídio’ (Lei n° 6.743/2020) contemplam a realização de palestras e seminários para orientar à população sobre como diagnosticar possíveis suicidas, bem como palestras direcionadas aos profissionais de saúde para qualificá-los; garantir assistência psicossocial aos familiares e as pessoas próximas das vítimas de suicídio; entre outras providências.

“É preciso falar sempre sobre os cuidados com a saúde mental. Uma de nossas sugestões, agora transformada em Lei, cria um canal de comunicação gratuito para atendimento em qualquer horário às pessoas em quadro depressivo ou inclinadas à prática da automutilação e do suicídio”,
disse Dr. Gutemberg.

Segundo a OMS, 300 milhões de pessoas vivem com a doença no mundo, sendo 11,5 milhões de brasileiros. O suicídio é a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos de idade.

Carregando