Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Sanofi indica quanto deve custar a vacina contra o coronavírus

A Sanofi disse em um e-mail enviado à Reuters que o preço da vacina só vai ser definido após a terceira fase de testes

Foto: Reprodução

A Sanofi, gigante farmacêutica que está produzindo uma vacina do novo coronavírus em parceria com o laboratório GSK, já estabeleceu qual deverá ser a faixa de preço dela. Segundo Olivier Bogillot, chefe da divisão francesa da empresa, deve custar menos de 10 euros (cerca de 60 reais) por dose.

“O preço não está totalmente definido. Nós estamos avaliando os custos de produção, mas será menos de dez euros”, declarou o executivo à rádio France Inter e citado pela agência de notícias Reuters.

A declaração de Bogillot rendeu algumas críticas. É que a farmacêutica AstraZeneca, que está desenvolvendo outra candidata à vacina, junto com a Universidade de Oxford, já afirmou que o preço de uma dose deve ser uma fração do anunciado pela GSK (cerca de 2,5 euros).

“Essa diferença de preço pode ser porque usamos todos os nossos recursos próprios, nossos próprios pesquisadores, nossos próprios centros de pesquisa. A AstraZeneca terceiriza parte de sua produção”, justificou Bogillot.

Após as declarações do executivo, a Sanofi disse em um e-mail enviado à Reuters que o preço da vacina só vai ser definido após a terceira fase de testes, quando ficará claro quantas doses precisarão ser aplicadas nos pacientes para conseguir combater o coronavírus.

No momento, a vacina da empresa está na segunda fase de avaliações. Na quinta-feira, a Sanofi e a GSK informaram em um comunicado conjunto que iniciaram o ensaio de “Fase 1/2” para sua vacina contra covid-19 com adjuvante, que esperam disponibilizar em todo o mundo.

Essa imunização usa a mesma tecnologia baseada em proteína recombinante que uma das vacinas contra influenza sazonal da Sanofi com a tecnologia de adjuvante pandêmico estabelecida da GSK.

Carregando