Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Companheira do empresário assassinado a tiros dentro de clínica veterinária também foi atingida por um disparo

O médico veterinário suspeito de praticar o crime segue foragido

Eduardo Viegas foi morto a tiros dentro de clínica veterinária (Foto: Divulgação)

O médico veterinário suspeito de matar a tiros o dono da Pizzaria Tio Tomate segue foragido. Segundo informações do delegado George Marques, foram disparados pelo menos nove tiros de uma pistola 380, que atingiram a vítima na cabeça e no ombro.

De acordo com o delegado, a companheira do empresário, que estava com ele na hora do ocorrido, também foi atingida na mão, mas já foi medicada e não corre risco de morte.

A arma utilizada no crime está sendo investigada, e, segundo a polícia, os outros funcionários da clínica não sabiam que o veterinário andava armado.

O delegado George Marques informou que a discussão sobre o preço da consulta do gato já havia se encerrado, mas foi reiniciada de forma mais acalorada após a vítima exigir a nota fiscal, negada, naquele momento pelo veterinário, que sugeriu ser pega no dia seguinte. A situação se agravou, segundo o delegado, quando o empresário começou a filmar o local e ter supostamente acertado um soco no funcionário, que teria revidado sacando a pistola.

A Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) segue investigando o caso, ouvindo testemunhas e analisando as imagens do circuito interno de segurança da clínica.

O Caso

O crime aconteceu na noite dessa quarta-feira, 09 após Discussão dentro de uma clínica veterinária, no bairro Monte Castelo, em São Luís.

De acordo com boletim de ocorrências da Polícia Militar, a vítima foi identificada como José Eduardo Viegas Costa, 39 anos, que seria proprietário da Pizzaria Tio Tomate, morto a tiros por um médico veterinário, prestador de serviços da clínica, após divergências sobre o valor da consulta de um gato.

Conforme informações do Batalhão Tiradentes da PM, a vítima e o veterinário tiveram uma áspera discussão, que evoluiu para agressões físicas, até o funcionário sacar uma arma e atingir mortalmente o empresário com vários tiros.

Eduardo Viegas foi atingido com disparos na cabeça e no ombro, segundo a polícia. A vítima ainda foi socorrida por uma equipe do Samu, mas não resistiu e foi a óbito no local.

Após o crime, o autor dos disparos se evadiu do local, e até o momento não foi localizado.

Carregando