Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Homem que matou esposa em Imperatriz já havia sido condenado por feminicídio

Mantida em cárcere privado, mulher teria sido agredida antes de ser assassinada a golpes de faca

Já tendo sido condenado por feminicídio, Flávio Gomes agrediu e matou Rosa Silva a facadas (Foto: Divulgação)

O homem, identificado como Flávio Gomes da Silva, de 44 anos, que matou, no sábado (12), na cidade de Imperatriz, sua esposa, Rosa Silva Lopes, já tinha uma condenação pelo crime de feminicídio. Pelo caso, ocorrido em 2011, ele havia sido condenado a 21 anos de prisão, mas conseguiu, em 2018, progressão de pena e estava apenas indo dormir no presídio, segundo a polícia.

Antes de assassinar a esposa a facadas, ele estava agredindo e mantendo a vítima em cárcere privado dentro de casa, no bairro Vila Nova. Policiais militares foram acionados por vizinhos e tentaram negociar para que o suspeito se entregasse e liberasse a mulher.

Sem sucesso e suspeitando que Rosa Silva já estava morta, a PM, com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE), invadiu o local. Flávio teria reagido e acabou morto pela polícia.

De acordo com o delegado Praxísteles Martins, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Imperatriz, no momento em que os policiais entraram, o autor estava em cima da companheira e desferia vários golpes de faca nela. Rosa Silva chegou a ser socorrida com vida, mas morreu a caminho do hospital.

Carregando