Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ponte Central-Bequimão recebe último lote de vigas metálicas

Com a nova rota, o percurso será de 65 quilômetros, dando mais agilidade para integrar todo o Litoral Ocidental com São Luís.

Vigas metálicas chegaram em vários caminhões (Foto: Divulgação)

As obras na ponte Central-Bequimão estão em fase avançada, de acordo com o Governo do Maranhão. O último lote de vigas metálicas chegaram ao município de Central nesta quinta-feira para concluir essa etapa dos trabalhos.

O governo estadual informou que são mais de 1.500 toneladas de estrutura metálica, que servirão de suporte para a estrutura. Foram usadas mais de 80 carretas para o transporte dos materiais.

Além do preparo de toda estrutura, cerca de 50% do total das vigas que compõem a estrutura metálica da ponte já estão no canteiro de obras, e agora receberão o restante do material.

“A ponte Central-Bequimão vai beneficiar milhares de pessoas e incentivar o turismo e a economia da região”, destacou o governo do Maranhão em nota.

Atualmente, 90% dessas estruturas de fundação em água na área de Bequimão estão sendo finalizadas. Dos quinze eixos da ponte, oito deles estão no sentido Bequimão e sete em Central. As equipes devem se deslocar para realizar novas etapas da obra no sentido Central, trabalhando na fundação em água e colocação de blocos em mais cinco eixos da ponte.

Etapas da obra

Após toda etapa de eixos e blocos concluída em água, a obra passará por mais uma fase importante. Carretas estão transportando a estrutura metálica, para que posteriormente possam ser iniciadas a montagem dessas estruturas na cabeceira dos blocos que já foram executados.

A partir desse status, as equipes passam a trabalhar apenas na parte superior, onde toda a estrutura da ponte começa a ganhar forma e ter mais visibilidade. Todas as pré lajes já foram executadas no canteiro de obras e, após a colocação das estruturas metálicas, as equipes passarão a colocar as lajes, dando assim, forma a ponte. O tabuleiro, parte final da obra, que será o local por onde passarão os carros, ficará a oito metros do nível da água do rio Pericumã.

Rota mais rápida

Quem precisa se deslocar atualmente entre os municípios de Central e Bequimão precisa fazer uma rota mais longa. Para chegar até a capital São Luís, o percurso é ainda maior. No traçado atual, quem precisa se deslocar de Central até o Ferry de Cujupe, para chegar na capital, percorre uma rota de 135 quilômetros e mais de duas horas para finalizar o trajeto.  Com a nova rota, o percurso será de 65 quilômetros, dando mais agilidade para integrar todo o Litoral Ocidental com São Luís.

Carregando