Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Hospital de Campanha de Açailândia encerra atividades

Mais de 250 profissionais atuaram na unidade até sua desativação. O hospital dispunha de 60 leitos, sendo 53 de enfermaria e 7 de UTI

Foto: Reprodução

O Hospital de Campanha de Açailândia encerrou suas atividades com mais de 500 atendimentos. A unidade de saúde foi construída na Região Tocantina para atendimento aos casos de Covid-19. A disponibilização do equipamento de saúde foi possível graças a uma parceria entre o Governo do Estado e a empresa Vale. Como parte da rede de assistência a diagnosticados com a Covid-19 no Maranhão, a unidade de saúde cumpriu um importante papel no enfrentamento ao coronavírus.

Ao todo, de maio a setembro, foram 502 pessoas atendidas. Foram 358 altas e 105 transferências para outra unidade de saúde. Em UTI, foram 164 internações. Foram atendidos na unidade de saúde, pacientes de diversos municípios maranhenses, entre eles, Itinga, Buriticupu, São Pedro da Água Branca, Imperatriz, Cidelândia, São Francisco do Brejão, Vila Nova dos Martírios, Bom Jesus das Selvas e também Açailândia.

O hospital dispunha de 60 leitos, sendo 53 de enfermaria e 7 de UTI. A unidade integrava uma rede de 13 unidades de saúde criadas pelo Governo do Estado para tratar exclusivamente de casos da Covid-19 no Maranhão.

Mais de 250 profissionais atuaram na unidade até sua desativação, desde auxiliares de serviços gerais, assistentes sociais, enfermeiros, médicos, além de farmacêuticos, fisioterapeutas, maqueiros, nutricionistas e psicólogos.

Com o fechamento do Hospital de Campanha de Açailândia, os pacientes que precisarem de internação passarão a ser regulados para unidades estaduais de saúde instaladas nos municípios próximos, como o Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz.

Carregando