Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Por que conhecer a Eslovênia?

Com pouco mais de dois milhões de habitantes, o país faz parte da União Europeia e é um destino bastante interessante

Foto: Reprodução

Para quem está habituado a fazer viagens frequentes, ficar sem embarcar provavelmente tem sido um grande transtorno provocado pela pandemia de covid-19.Com as fronteiras fechadas para os brasileiros na maior parte dos destinos as viagens internacionais ainda não são uma opção mesmo com a maioria dos países voltando à normalidade.

No momento, existem 21 países abertos para brasileiros. Um deles é a Eslovênia. 

Com pouco mais de dois milhões de habitantes, o país faz parte da União Europeia e é um destino bastante interessante para quem quer conhecer uma parte da Europa pouco explorada pelo turismo.

Por ter um território pequeno (20 mil quilômetros quadrados de extensão) é possível conhecer o país todo em oito dias. E com calma para conhecer os principais pontos turísticos.

E o melhor: gastando pouco. Mesmo com o câmbio euro-real batendo em mais de R$ 6, ainda vale a pena ir para destinos eslovenos.

Por ser um país pouco visitado, passeios e todos os custos de viagem são bem mais baratos do que nos destinos habituais como Itália ou França.

Principais atrativos da Eslovênia

A Eslovênia é bastante interessante para os amantes do ecoturismo. Um dos pontos de destaque do país é o Parque Nacional Triglav.

São 800 quilômetros quadrados de natureza intocada, cenários incríveis que misturam montanha, lago, cachoeira e o pico mais alto dos Alpes Julianos, cravado bem no meio do parque.

Lá é possível fazer trilhas, rafiting e até andar de caiaque ou praticar SUP – programação boa para os meses mais quentes do ano. Mas o clima dos Alpes também é ideal para quem gosta de frio.

Na capital Ljubljana dá para ter a experiência mais esperada por quem sonha em conhecer a Europa: um dos castelos mais antigos do país e muitos prédios históricos.

Na capital também há o mercado central com muitos sabores que misturam influências dos países vizinhos como Áustria, Alemanha Hungria e Itália, sempre com um toque esloveno.

Para os amantes de cerveja, a capital não pode ficar de fora porque concentra inúmeros bares que vendem cervejas artesanais típicas.

A Zalec não pode ficar de fora do circuito do turista cervejeiro. A cidade tem uma fonte pública de cerveja, onde a pessoa paga pelo copo e pode experimentar os diversos tipos da bebida.

E não para por aí. Por estar cercada de plantação de lúpulo, o principal ingrediente da cerveja, Zalec também propicia um passeio bastante interessante entre um gole e outro.

Passeio imperdível também é o lago Bled, que tem seis quilômetros de extensão, cercado por montanhas e com águas cristalinas.

Além da beleza natural, o lago guarda ainda uma surpresa: há uma igreja construída em uma ilhota que dá um charme extra ao local.

Eslovênia e covid-19

Não é só o baixo custo da viagem que faz da Eslovena uma excelente opção para as primeiras férias após o confinamento forçado pelo novo coronavírus.

A Eslovênia foi o primeiro país europeu a declarar vitória na guerra contra o vírus que vem provocando verdadeiras revoluções nas relações mundiais.

Ainda em maio quando a maioria dos países enfrentava o pico da doença, o governo esloveno anunciou o fim da pandemia em seu território. Atualmente o país registra 5,487 casos confirmados da doença e 149 mortes.

Apesar disso, o governo ainda exige que passageiros brasileiros ou que estiveram no Brasil recentemente cumpram uma quarentena de 14 dias antes de poder circular livremente pelo país.

A medida é necessária uma vez que o Brasil ainda não conseguiu controlar a pandemia e apresenta números crescentes da doença.

Como se planejar

Viajar sempre requer planejamento. E o primeiro passo é conhecer o próprio orçamento e os custos da viagem.

Fazer uma planilha que vá além de passagem e hospedagem é fundamental para evitar surpresas desagradáveis ou ter que fazer cortes essenciais na volta.

Nesse documento devem estar registrados também os gastos com passaporte, visto, tarifas, custos com agência de viagens, transporte, alimentação, medicamentos, seguro viagem e passeios.

Até gorjetas e presentes precisam ser contabilizados para que o planejamento seja eficiente.

Outro ponto importante de qualquer viagem é fazer um check-list dos documentos. Verificar se o passaporte está atualizado deve ser o primeiro item dessa lista de checagem.

A Eslovênia faz parte do Tratado Schengen, o que significa que brasileiros não precisam de visto se a estadia for de até 90 dias, porém, só entram no país pessoas com passaporte válido.

Nesse momento de pandemia, é fundamental adquirir um seguro saúde e verificar se tem cobertura para a covid-19 e ler todas as cláusulas do contrato.

Vale lembrar que na Europa, ainda é preciso providenciar um cartão de saúde europeu. Ele garante acesso a cuidados médicos no serviço público em caso de doença ou acidente durante a estadia.

A validade da carteira de motorista é outro detalhe a ser observado se a programação da viagem incluir o aluguel de carros, que é o jeito mais interessante de aproveitar a temporada eslovena.

Carregando