Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Unidade de Acolhimento para Mulheres em Situação de Rua é inaugurada na capital

Trata-se do primeiro espaço da rede municipal voltado para este público em São Luís.

Instalações da Unidade de Acolhimento para Mulheres em Situação de Rua (Foto: Divulgação)

Foi inaugurada nessa quinta-feira, 22, a Unidade de Acolhimento para Mulheres em Situação de Rua – Elisângela Cardoso. Trata-se de mais um espaço da assistência social da Prefeitura de São Luís, voltado para o acolhimento e abrigo de mulheres em situação de vulnerabilidade social, sendo o primeiro direcionado para esta parcela específica da população.

Localizada no bairro do Bequimão, a unidade receberá mulheres com vínculos familiares rompidos, em situação de rua, negligência ou abandono. A coordenação do local está a cargo da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). O Instituto de Solidariedade e Inclusão Social (Solis) será parceiro no gerenciamento do lugar.

A Unidade de Acolhimento para Mulheres em Situação de Rua – Elisângela Cardoso tem capacidade para acolher 25 mulheres na faixa etária dos 18 aos 59 anos. Serão pessoas que não dispõem de condições para permanecer na família, ou aquelas que se encontram com vínculos familiares fragilizados ou rompidos, em situações de negligência familiar ou institucional, pessoas em situação de rua e desabrigo por abandono, migração e ausência de residência ou pessoas em trânsito e sem condições de autocuidado.

A unidade de acolhimento conta com quatro suítes e três quartos. O espaço tem ainda cozinha, refeitório, varanda e uma sala de apoio que será usada pela coordenação. No local, há ainda dispensa para o armazenamento de alimentos, banheiros adaptados, jardim, área de convivência e prática de atividades coletivas, área para equipe técnica, entre outros.

CUIDADO E ATENÇÃO

Para prestar atendimento às mulheres acolhidas, o espaço conta com uma equipe multiprofissional composta por assistentes sociais, psicólogos, técnicos de enfermagem, cuidadores sociais, entre outros. O abrigo segue ainda todas as regras de acessibilidade e conta com toda a estrutura necessária para receber as mulheres.

Compareceu ao evento Arnaldo Correia, irmão da homenageada, a ex-presidente da Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão (Funac), Elisângela Cardoso, falecida no ano passado vítima de câncer. Ela militava na área dos direitos humanos há mais de 20 anos. Ele falou do orgulho de ver o trabalho dela reconhecido.

“É uma grande satisfação saber que a memória da luta da minha irmã está sendo preservada, por meio desta homenagem”, disse Arnaldo.

A presidente do Instituto Solidariedade e Inclusão Social (Solis), Ana Paula Nogueira, falou da expectativa de cuidar da nova unidade de assistência social de São Luís.

“Toda a nossa equipe está contente e se sentindo realizada. Nossos objetivos sendo alcançados, cumpridos e, para que chegássemos a este ponto, foi muito importante a parceria com a Prefeitura, para que possamos levar adiante a gestão desta unidade”, afirmou Ana Nogueira.

Carregando