Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Condenado a mais de 29 anos de prisão homem que matou a ex-mulher na frente do filho

Crime aconteceu no mês de maio de 2018, dentro da casa da vítima.

Edivan Carneiro foi julgado e condenado pela morte de sua ex-mulher, Neurivania Barbosa (Foto: Divulgação)

Durante toda a quarta-feira (28), foi realizado o julgamento de Edivan Carneiro Macedo, de 43 anos, acusado pelo feminicídio de sua ex-mulher, Neurivania Barbosa dos Santos, crime ocorrido no dia 4 de maio de 2018, na cidade de Formosa da Serra Negra. Ele foi condenado a 29 anos e quatro meses de prisão. A pena será cumprida, inicialmente, em regime fechado na Unidade Prisional de Grajaú.

O juiz Alessandro Arrais Pereira, titular da 2ª Vara da Comarca de Grajaú, negou o direito de o réu recorrer da decisão em liberdade. O crime, que ocorreu na residência da vítima, no bairro Vila Viana, chocou os moradores do município.

O casal estava separado, mas o homem não aceitava o fim do relacionamento. A mulher, inclusive, já havia registrado três Boletins de Ocorrências contra o ex-marido, em razão das ameaças feitas por ele.

A professora Neuri, como era conhecida na cidade, foi morta, conforme consta nos autos do Ministério Público, por asfixia e quatro golpes de facas. Edivan teria quebrado a janela do quarto, invadiu o local para cometer o crime e fugiu em seguida.

O filho do ex-casal, de 12 anos, dormia no cômodo ao lado e acordou ao ouvir a mãe pedindo socorro quando estava sendo agredida. Ela morreu no colo do garoto.

O autor só foi preso quatro meses depois e confessou o crime. Ele se entregou na Delegacia de Barra do Corda, após negociação do seu advogado e seus familiares.

Carregando