Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

HTO promove ação lúdica para alertar sobre a importância da Segurança do Paciente

A apresentação foi captaneada pelos enfermeiros Roque Costa e Jhessica Gomes, que tiveram a companhia da atriz e cantora, Ana Eva Martins.

Os enfermeiros Roque Costa, Jhessica Gomes e a cantora Eva Martins comandaram o "Carimbó do Alertão" (Foto: Divulgação)

Funcionários do Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO) promoveram uma atividade lúdica, na manhã desta quinta-feira, no sentido de fortalecer a temática de Segurança do Paciente, prevenindo a infecção hospitalar.

Por meio do “Carimbó do Alertão”, o Núcleo de Segurança do Paciente do HTO fez um verdadeiro bailado pelas áreas comuns da casa de saúde, animando pacientes e funcionários, através de diversão com informação.

A apresentação foi captaneada pela enfermeira mestra, Jhessica Gomes, e o enfermeiro executor da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), Roque Costa, que tiveram a companhia da atriz e cantora, Ana Eva Martins, numa manhã de muita descontração no HTO.

“Todos os dias são de cuidar da segurança do paciente e prevenir a infecção hospitalar. O nosso objetivo com o “Carimbó do Alertão” é destacar a importância de sinalizar os profissionais de saúde quanto aos eventos adversos que podem acontecer com o paciente, assim como olhar diferenciado para a prevenção e controle de infecção”, frisou o enfermeiro Roque Costa.

O 6 protocolos básicos de Segurança do Paciente

Existem seis protocolos básicos de Segurança do Paciente. Eles foram criados para evitar eventos adversos aos pacientes. Vejamos cada um deles:

  1. Identificação do paciente: objetiva garantir a correta identificação do paciente para assegurar que o cuidado seja prestado para a pessoa a qual realmente se destina;
  2. Prevenção de úlcera por pressão: objetiva prevenir a ocorrência de úlcera por pressão e outras lesões da pele. Úlcera por pressão são feridas que ocorrem por falta de oxigenação na superfície da pele;
  3. Segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos: objetiva promover práticas seguras no uso de medicamentos em estabelecimento de saúde, visando administrar o medicamento correto para a pessoa certa, na dose correta;
  4. Cirurgia segura: objetiva reduzir a ocorrência de incidentes e eventos adversos e a mortalidade cirúrgica por meio da realização do procedimento certo, no local correto e no paciente correto;
  5. Prática de higiene das mãos em serviços de saúde: objetiva prevenir e controlar as infecções relacionadas à assistência à saúde, tanto para pacientes quanto para os profissionais envolvidos nos cuidados aos pacientes;
  6. Prevenção de quedas: objetiva reduzir a ocorrência de queda de pacientes nos pontos de assistência à saúde e, principalmente, reduzir o dano delas decorrente.
Carregando