Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Acusado de matar a garota Alanna Ludmilla, em Paço do Lumiar, vai a júri popular na próxima terça-feira

Ex-padastro da vítima, Robert Oliveira é acusado de enterrar a garota no próprio quintal da casa, após matá-la.

Acusado de matar a garota Alanna Ludmilla vai a juri popular (Foto: Divulgação)

Feminicídio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver. São estes os crimes que Robert Oliveira Serejo irá responder na próxima terça-feira, 10 de novembro, em julgamento de juri popular. O réu é acusado pela morte da garota Alanna Ludmilla, de 10 anos, em novembro de 2017, na cidade de Paço do Lumiar/MA.

Ex-padastro da vítima, Robert Oliveira é acusado de enterrar a garota no próprio quintal da casa, depois de matá-la. Ele fugiu após o crime, mas foi capturado dentro de uma van que fazia a linha para o interior do Maranhão.

À época do crime, a mãe da vítima disse que tinha saído para uma entrevista de emprego, às 9h, e, como ocorreu uma demora, só retornou por volta de 15h, não encontrando a filha em casa. Ela explicou que Alanna havia ficado sozinha, trancada, mas que deixou uma chave reserva, que estava ao alcance da menina.

“Deixei ela trancada porque a casa tem grade na frente e nos fundos, mas ela ficou uma chave reserva. Acredito que ela pegou essa chave e abriu a porta para alguém conhecido, porque sempre orientei a Alanna para não abrir porta para estranhos”, disse a mãe

Alanna Ludmila é filha de um cadete do Corpo de Bombeiros do Maranhão.

Carregando